22.5 C
Brasília
sexta-feira, 28 janeiro, 2022

SindSaúde cobra solução para falta de insumos e materiais na SES

Presidente Marli Rodrigues vai se reunir com secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, nesta sexta-feira (23) na sede da Pasta

Saiba Mais

SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

O SindSaúde tem recebido a denúncia de diversos servidores e usuários das unidades da rede pública de saúde do Distrito Federal, relatando a falta de medicamentos, insumos, reagentes, equipamentos de proteção individual, papel higiênico, entre outros. O sindicato já entrou em contato com o gabinete do secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, e cobrou explicações sobre esta falta de materiais indispensáveis para a Saúde.

Por meio de um ofício, o SindSaúde informa as denúncias de falta de insumos de modo geral, cobrando resolução do problema.  O documento também solicitou uma reunião, em caráter de urgência, com o secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, que ocorrerá na tarde de amanhã, sexta-feira (23) na sede da Pasta.

“Na Saúde é inadmissível que falte os materiais necessários para que os servidores possam atender à população. Nosso trabalho é tratar, curar e salvar vidas, mas para que isso aconteça, é preciso de todos os recursos para bem executar nossa missão”, destaca Marli.

Em um dos relatos que chegou até o sindicato, diz que no Hospital Regional do Gama (HRG) há falta de reagentes para exames em pacientes, e que a orientação das chefias é de que sejam realizados exames apenas em pacientes graves, forma encontrada para economizar materiais. Além disso, segundo denúncia, há falta de recursos básicos, como papel higiênico, EPI’s, medicamentos e até de álcool para higienização das mãos, necessário ao longo da pandemia.

 “A pandemia não acabou, os servidores da Saúde do DF só poderão atender a população com qualidade se tiver a disponibilidade de materiais e equipamentos eficazes e em pleno funcionamento”, pondera Marli.  

De acordo com Marli Rodrigues, o secretário Pafiadache será convidado pelo sindicato a visitar as unidades de saúde do DF e conferir a real situação do atendimento e da falta ou escassez de materiais e medicamentos em geral.

“Quero levá-lo ao fígado da SES, onde a Saúde acontece e o servidor se depara com a carência de recursos, reagentes, materiais e equipamentos. É preciso que ele saiba das demandas reprimidas e das dificuldades que a Pasta enfrenta. Os problemas são para serem enfrentados e resolvidos, afinal estamos falando de pessoas, as que atendem e as que são atendidas”, finaliza Marli.

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias

2.712 servidores recebem mais de R$ 9,8 milhões em pecúnias nesta sexta (28/1)

A Secretaria de Saúde do DF divulgou o pagamento de R$ 9.817.703,40 (nove milhões, oitocentos e dezessete mil, setecentos...

SES paga TPD de novembro nesta sexta-feira (28)

Secretaria de Saúde paga na noite desta sexta-feira (28), os valores referentes ao Trabalho por Período Determinado (TPD) realizado...

Anvisa aprova uso de autotestes de Covid no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta sexta-feira (28), durante sua 3ª Reunião Extraordinária Pública do ano,...
- Advertisement -spot_img
- Publicidade -spot_img