24.5 C
Brasília
sexta-feira, 3 dezembro, 2021

ESSA É A NOSSA 3ª PARCELA – SindSaúde disponibiliza tabela do pagamento da diferença das 4 horas

O percentual de ganhos salariais é de 20% sobre o valor do vencimento. O fim do calote foi anunciado por André Clemente com previsão para abril de 2022

Saiba Mais

SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

A área técnica do SindSaúde elaborou a tabela com os ganhos salariais do pagamento da diferença das 4 horas para servidores que  cumprem a jornada semanal de trabalho de 40 horas da carreira de Gestão e Assistência Pública à Saúde. De acordo com os cálculos da equipe técnica do sindicato, o percentual do pagamento é de 20% sobre o vencimento.

Para se ter uma ideia, um analista/assistente/técnico em enfermagem – 40 horas, classe especial, padrão V (final de carreira) recebe hoje o valor de R$ 4.961,67, isto com o calote de 16 horas mensais. Após o pagamento, a partir de abril de 2022, vai receber R$ 5.954,00. Um acréscimo de R$ 992,33.

Para um técnico em gestão – 40 horas, padrão XX (final de carreira), o salário passará de R$ 3.098,33 para R$ 3.718,00. Um acréscimo de R$ 619,67 mensais.  

Ao todo, o reajuste alcançará 19.300 servidores com jornada de 40 horas, que atualmente só recebem 36 horas mensais. São 11.647 ativos e 7.683 aposentados.

Diferente do que havia sido divulgado em outros veículos, o percentual para a carreira de Gestão e Assistência Pública à Saúde partiu de 6,95%, porém após as atualizações monetárias chegará a 20%.

CLIQUE AQUI e veja a tabela do pagamento da diferença das 4 horas

  • Os servidores que quiserem saber o cálculo exato de como ficará seu contracheque após o pagamento das 4 horas, CLIQUE AQUI E PREENCHA O FORMULÁRIO COM O ENVIO DO CONTRACHEQUE MAIS RECENTE.

Antecipação do pagamento

O SindSaúde, encaminha na próxima segunda-feira (25) um ofício ao secretário de economia, André Clemente, pedindo que o pagamento das 4 horas seja antecipado da data anunciada que é de abril de 2022.

Para a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, pagar as 4 horas é por fim ao calote imposto por Rollemberg. “A crise já entrou na casa das famílias brasileiras e o orçamento de todos já está mais do que comprometido, muitos não conseguem ver a cor do dinheiro. Então, o pagamento só em abril, nós avaliamos que seja muito longe e é preciso antecipar. Não é só o fim do calote, é também um pouco mais de dinheiro para pagar as dívidas e garantir o alimento do lar”, afirma.  

Entenda o calote de Rollemberg

O governador Agnelo (PT) sancionou a Lei nº 5.174/13 no dia 19 de setembro de 2013 e a mesma foi publicada no Diário Oficial do DF no dia 20 de setembro. 

De acordo com o normativo, a aplicação da Lei seria escalonada em setembro de 2014, 2015 e 2016. A prevista revisão de jornada de trabalho foi cumprida em 2014, só que com a entrada de Rodrigo Rollemberg, a Lei não foi mais cumprida, representando um verdadeiro calote nos servidores da Saúde até hoje. Já são mais de 73 meses.

Na prática, os servidores trabalham 40 horas semanais e só recebem 36 horas. Ou seja, quando a carga horária passou de 24h semanais para 20h semanais o salário continuou o mesmo, como previa a Lei, aumentando assim o valor da hora trabalhada, porém para os trabalhadores que fazem 40h o salário não acompanhou esta valorização da hora trabalhada e ficou parado no tempo, são 4h semanais de trabalho de graça desde 2015 para o GDF.

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias

Denúncia no HRG – Chefia expõe os servidores a situações de assédio moral violento

O SindSaúde em reunião na manhã desta sexta-feira (3), recebeu denúncias de assédio moral sofrido por servidores do  Hospital...

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus [DEZEMBRO]

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está sendo dito...

Leia os principais destaques SOBRE AS VACINAS contra o coronavírus

O que está sendo dito no Brasil e no mundo sobre a imunização contra a Covid-19
- Advertisement -spot_img
- Publicidade -spot_img