24.5 C
Brasília
segunda-feira, 19 abril, 2021

Governo Bolsonaro confirma troca de comando de seis ministérios

O presidente confirmou as mudanças nas redes sociais. As nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

A Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações (Secom) admitiu na tarde de segunda-feira (29), a mudança no comando de seis ministérios do primeiro escalão do governo federal. O presidente Jair Bolsonaro decidiu criar uma reforma ministerial onde as trocas seriam feitas na Casa Civil da Presidência da República, no Ministério da Justiça e Segurança Pública, no Ministério das Relações Exteriores, na Secretaria de Governo, no Ministério da Defesa e na Advocacia-Geral da União.

É a mais ampla mudança nos Ministérios desde que Jair Bolsonaro assumiu a presidência em janeiro de 2019, ele escolheu fazer essa reforma justamente no momento de agravamento da pandemia do novo coronavírus. O objetivo é uma maior aproximação com o centrão que tem feito pressão para as trocas. As mudanças podem continuar nesta terça-feira (30).

Demissões

A tarde de segunda-feira foi marcada por grande agitação, primeiro o ministro das relações exteriores entregou uma carta de demissão dizendo que “faltam com a verdade”, pontuou. Logo depois, também foi demitido o ministro da defesa, Fernando Azevedo e Silva, e assim se iniciou a reforma ministerial no governo. E as mudanças não pararam por aí. 

Azevedo e Silva agradeceu a participação no governo, mas deixou um recado, “nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado”. A frase deixou em aberto que o ex-ministro vinha resistindo a uma tentativa de politização das Forças Armadas.

O que mudou?

Além do ministério da Defesa e das Relações Exteriores, outras pastas foram atingidas: o Ministério da Justiça, a Secretaria de Governo da Presidência, Casa Civil e Advocacia-Geral da União.

Assume agora no lugar do Itamaraty, Carlos Alberto Franco França. Na Justiça, sai André Mendonça, de volta à AGU, e entra Anderson Torres. A Secretária do Governo mudará para a deputada federal Flávia Arruda (PL-DF) e para a Casa Civil vai Luiz Eduardo Ramos.

Estão deixando o governo, Araújo, Azevedo e Silva e José Levi, agora ex-advogado-geral da União. Os demais foram apenas remanejados para outras pastas.

Forças Armadas

Depois da demissão do ministro da defesa, Fernando Azevedo e Silva, os comandantes do Exército, da Aeronáutica e da Marinha chegaram a se reunir na noite de segunda. De acordo com o Portal G1, os comandantes das três forças sinalizaram que vão colocar o cargo à disposição do novo titular da pasta, o general Braga Netto.

- Advertisement -

Últimas Notícias

Jurídico do SindSaúde vence em processos de danos morais e para limitar desconto de empréstimo

O Jurídico do SindSaúde conseguiu deferir o pedido de tutela provisória de urgência que determina o Banco de Brasília...

Hospitais Sírio Libanês e DF Star começam a atender o plano GDF Saúde

Os hospitais Sírio Libanês e DF Star abriram atendimento a partir desta semana, para atender os beneficiários do GDF...

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus [ABRIL]

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está sendo dito...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??