21.6 C
Brasília
segunda-feira, 19 abril, 2021

Senado aprova PEC Emergencial em segundo turno com custo limitado a R$ 44 bi

PEC nº 186/2019 segue para a Câmara Federal. Este é o primeiro passo para o retorno do auxílio emergencial

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/2019, conhecida como PEC Emergencial, foi aprovada pelo Senado Federal em segundo turno nesta quinta-feira (4). A PEC ficou limitada em R$ 44 bilhões, a quantia será destinada ao auxílio emergencial durante a pandemia de Covid-19. O texto aprovado prevê que o benefício será pago por fora do teto de gastos do Orçamento e do limite de endividamento do governo federal.
O valor, a duração e a abrangência do novo auxílio ainda serão definidos pelo Poder Executivo.

A primeira versão do auxílio ultrapassou os R$ 300 bilhões no custo total, tendo chegado a cerca de 68 milhões de pessoas, em duas rodadas: a primeira durou cinco meses e foram parcelas de R$ 600 por indivíduo; na segunda, chamada de “auxílio residual”, foram parcelas de R$ 300 durante quatro meses, e com um público-alvo menor. O novo montante representa menos do que o auxílio residual, que custou cerca de R$ 64 bilhões.

A proposta impõe medidas de contenção fiscal para compensar o aumento de despesas. Segundo o deputado Israel Batista, em vídeo postado no Instagram da Frente Servir Brasil, “gatilhos” irão permitir o congelamento de salários, progressões e promoções até 2036, também está previsto o fim dos concursos em estados e municípios que apresentem crise fiscal.

A PEC também traz a previsão de diminuir incentivos e benefícios tributários existentes. Segundo o texto, o presidente da República deverá apresentar, em até seis meses após a promulgação da emenda constitucional, um plano de redução gradual desse tipo de benefício. São feitas exceções a programas como o Simples, o subsídio a produtos da cesta básica e a Zona Franca de Manaus.

Nas redes sociais o deputado federal Israel Batista (PV-DF) faz um alerta aos atuais e futuros servidores públicos.

“Na câmara será diferente, nós vamos lutar para impedir que a conta recaia sobre os servidores mais uma vez, mobilizem-se e contem comigo nessa luta”, destaca o deputado.

CLIQUE AQUI e leia a PEC 186/2019 na íntegra

- Advertisement -

Últimas Notícias

Jurídico do SindSaúde vence em processos de danos morais e para limitar desconto de empréstimo

O Jurídico do SindSaúde conseguiu deferir o pedido de tutela provisória de urgência que determina o Banco de Brasília...

Hospitais Sírio Libanês e DF Star começam a atender o plano GDF Saúde

Os hospitais Sírio Libanês e DF Star abriram atendimento a partir desta semana, para atender os beneficiários do GDF...

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus [ABRIL]

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está sendo dito...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??