19.2 C
Brasília
quinta-feira, 9 julho, 2020

SindSaúde reunirá aposentados para tratar da cobrança das pecúnias

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

Dia 20 de fevereiro, servidores discutirão proposta do GDF para pagamento da dívida

 

O SindSaúde reunirá, na próxima quarta-feira (20), os aposentados da Saúde para tratar sobre o pagamento das pecúnias anunciado pelo Governo do Distrito Federal. Após reunião com o sindicato, o governador Ibaneis Rocha anunciou que pagará em até 36 parcelas as pecúnias atrasadas desde 2016. 

A ideia do sindicato é esclarecer todas as dúvidas e apresentar uma possível contraproposta. A proposta inicial do governo é a seguinte:

A dívida total em pecúnias é de R$ 149 milhões. O GDF dividiu esse valor em 36 meses e vai pagar R$ 4,1 milhões por mês das pecúnias atrasadas em ordem cronológica das aposentadorias, a partir de julho de 2016. O aposentado receberá o valor integral pela ordem cronológica, limitado a R$ 4,1 milhões em recursos por mês. Os pagamentos começam a ser efetuados a partir de março.

 A reunião da diretoria do SindSaúde com os aposentados será no dia 20 de fevereiro, às 15h, no Hotel San Marco (Quadra 4, Bloco C, Setor Hoteleiro Sul). 

Os aposentados podem confirmar presença pelo telefone do SindSaúde (61) 4063-9077 ou pelo WhatsApp (61) 99653-6237.

Outra ideia do GDF também é garantir aos servidores que eles possam adiantar o recebimento do valor completo no BRB, nos mesmos moldes que já é feito com 13º salário e a restituição do Imposto de Rendas. 

“Dessa forma, o servidor já sabe o que está devendo e caso haja prestações atrasadas, ele consegue fazer um cronograma e se antecipar. Com isso trabalhamos para que o servidor tenha saúde financeira e garantimos o crescimento econômico porque o dinheiro volta a circular na cidade”, explicou o governador Ibaneis Rocha. 

Legislação

O pagamento de licenças-prêmio convertidas em pecúnia aos servidores aposentados que não gozaram do benefício ao longo da carreira é um direito previsto no artigo 142 da Lei Complementar nº 840/11, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis do DF.

A licença tem caráter indenizatório e é concedida ao servidor efetivo com três meses de descanso remunerado a cada cinco anos de trabalho. Quem não goza do direito, recebe o valor quando se aposenta.

Ressalte-se que, na área da saúde, atualmente, mesmo que o servidor queira usufruir esse direito, ele é negado pelas chefias em função do déficit de pessoal.

Atraso

O governo Rollemberg deixou de pagar as pecúnias como manda a Lei e os aposentados a partir do segundo semestre de 2016, todo o ano de 2017 e 2018 ainda não receberam esse direito.

- Advertisement -

Últimas Notícias

MP abre crédito extraordinário de R$ 348 milhões para Saúde, Educação e Cidadania

Principal destino do dinheiro é o Ministério da Saúde, R$ 332 milhões

Nova lei prioriza profissionais essenciais na realização de testes para Covid

Dezenas de categorias são consideradas essenciais pela lei, entre elas, médicos, policiais, assistentes sociais e dentistas

SindSaúde mantém atendimento online aos sindicalizados

A diretoria do SindSaúde em reunião nesta terça-feira (8), entendeu que ainda não é o momento adequado...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??