21.6 C
Brasília
quinta-feira, 6 agosto, 2020

Justiça derruba decisão que suspendia cobrança de consignado de aposentados

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

Desembargador entendeu que não era o caso do Poder Judiciário interferir nas decisões do Banco Central

O Banco Central recorreu da decisão que suspendia o desconto de empréstimos consignados de aposentados durante quatro meses e conseguiu reverter o posicionamento da Justiça.

Com isso, a pandemia do novo coronavírus não vai interferir nos empréstimos e os descontos seguem normalmente para aposentados do INSS ou servidores públicos. 

O responsável pela ação inicial que venceu em primeira instância, Márcio Casado, disse que vai recorrer da decisão do desembargador. 

Ação popular

Segundo o advogado, a ação popular beneficia diretamente pelo menos 62 milhões de pessoas, entre aposentados, correntistas e donos de empresas em todo o Brasil.

A decisão de primeira instância, dada pelo juiz federal Renato Coelho Borelli na última semana havia concedido, entre outras medidas, a suspensão das parcelas dos consignados com o objetivo de mitigar os efeitos da crise do coronavírus.

O Banco Central e a União entraram com um recurso afirmando que a decisão poderia inviabilizar a “execução da política monetária” e causar “grave lesão” à ordem econômica no momento de pandemia.

O desembargador Carlos Augusto Pires Brandão, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, atendeu ao recurso e argumentou que a intervenção do Poder Judiciário nos outros poderes só pode acontecer “quando demonstrada inércia da autoridade competente”. Segundo o desembargador, esse não é o caso.

- Advertisement -

Últimas Notícias

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está...

Pequenas e microempresas poderão ter dívidas com a União parceladas

Nova lei estende descontos sobre multas, juros e encargos e dá carência para início dos pagamentos de dívidas com a União

Perde validade MP que isentou conta de luz de consumidor de baixa renda

Medida provisória instituiu a isenção por causa da pandemia do novo coronavírus
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??