26.1 C
Brasília
quinta-feira, 9 julho, 2020

Cuidar de quem cuida

Saiba Mais

Marli Rodrigues
Marli Rodrigueshttps://sindsaude.org.br/
Diretora-Presidente do SindSaúde-DF

Cada vez mais o tema da depressão, ansiedade e outros transtornos mentais estão na mídia e no dia a dia das pessoas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas do mundo, cerca de 9,3% da população. Os números são altos e preocupantes. No Distrito Federal, só na Secretaria de Saúde, em 2018, 15.316 servidores apresentaram licença por motivos de doença mental e comportamental.

Em todo o mundo, mais de 260 milhões de pessoas enfrentram problemas relacionados à saúde mental. De acordo com a Vittude, plataforma on-line voltada para a saúde mental, 37% dos brasileiros estão com stress extremamente severo.

Na SES, as mulheres são a maioria dos afastamentos (80,5%). Especialistas apontam que o ambiente de trabalho é um dos locais que mais exercem forte pressão nas pessoas.

Este cenário demonstra a importância de trabalharmos no acolhimento, estudo e tratamento dos servidores adoecidos. Cuidar de quem cuida, se preocupar com quem se preocupa. Foi dessa necessidade que surgiu o projeto do SindSaúde-DF – O espaço NovaMente. Com um conceito inédito de acolhimento interdisciplinar com profissionais da psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia, educação física e serviço social.

O trabalhador dava sinais de que já não conseguia mais sozinho e precisava de ajuda, então o SindSaúde colocou em prática este sonho e estendeu as mãos aos servidores do DF.

É preciso que os governos, Federal, Estadual e Municipais, façam sua parte. O servidor é o braço do Estado. Um servidor saudável e feliz, trará muito mais resultados em sua rotina diária. Cuidar de quem cuida é essencial. Os servidores precisam receber esse olhar atento.

 

Marli Rodrigues
Presidente do SindSaúde-DF

- Advertisement -

Últimas Notícias

MP abre crédito extraordinário de R$ 348 milhões para Saúde, Educação e Cidadania

Principal destino do dinheiro é o Ministério da Saúde, R$ 332 milhões

Nova lei prioriza profissionais essenciais na realização de testes para Covid

Dezenas de categorias são consideradas essenciais pela lei, entre elas, médicos, policiais, assistentes sociais e dentistas

SindSaúde mantém atendimento online aos sindicalizados

A diretoria do SindSaúde em reunião nesta terça-feira (8), entendeu que ainda não é o momento adequado...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??