26.1 C
Brasília
quinta-feira, 9 julho, 2020

À CAÇA DE VOTOS, ROLLEMBERG DISPENSA 250 SERVIDORES DO IHBDF! SERÁ QUE VAI SUBSTITUIR COM CABOS ELEITORAIS?

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

 

Por Marli Rodrigues

O SindSaude está intermediando negociação entre a SES e o IHBDF para reverter as remoções arbitrárias realizadas na última semana. 

Durante a primeira reunião, um caso foi resolvido na hora. A situação do servidor Edmilson Carlos Pereira que está há cerca de 41 anos no HBDF e tinha feito a opção por permanecer, foi revertida na hora.

A reunião realizada com a Presidência e diretores do Instituto, com o apoio de parlamentares foi tensa, porém, promissora. Apesar das alegações feitas pelos gestores locais de não terem autonomia para decidir, um canal de diálogo e resolução do conflito foi estabelecido. Agora, serão analisados caso a caso a situação de todos.

WhatsApp Image 2018-07-10 at 12.21.33.jpeg

No entanto, uma dúvida fica no ar: qual o objetivo real de se dispensar 250 servidores, num hospital que vem fechando serviços por déficit de pessoal? Segundo a própria SES, a rede tem hoje 43 leitos de UTI FECHADOS por carência de recursos humanos. Desses, 29 estão no IHBDF! Como estão dispensando servidores capacitados, efetivos, com um know how invejável para qualquer unidade de saúde? Por que nao reabrem esses leitos com as pessoas que estão dispensando? 

Até a incompetência é proposital!

Por que tratam como refugo tecnicos em radiologia, de laboratório, médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e AOSD’s qualificados nas áreas que atuam?

Nessa lista, que poderia evocar por analogia, o holocausto, estão servidores de áreas extremamente técnicas e que vão ser enviados para atendimento generalizado. Temos o caso de uma cardiologista, uma das únicas com titulação na area de hemodinâmica, que foi enviada para fazer cardiologia obstétrica e infantil. A própria servidora pede socorro, pois, nao é essa a sua área de especialização. Assim, como fizeram com a remoção de uma das mais renomadas hematologistas que trata dos casos de anemias falciformes do IHBDF.

Clique aqui para acessar a lista de servidores removidos do IHBDF

Temos também casos bizarros onde AOSD operador de máquinas foi lotado na ADMC, Farmacêutico na corregedoria. Qual o planejamento utilizado? Qual a justificativa para esse desmonte?

Tudo leva a crer que, um trem da alegria está sendo formado nos bastidores. Que o cabide de empregos para os cabos eleitorais está em franco andamento! A passos largos…

Onde esta o Ministério Público que, no passado, foi atuante e implacável na fiscalização dos atos praticados pelos gestores da época? Cadê o PROSUS que tem como escopo de seu trabalho a defesa do SUS e a tutela coletiva de seus assistidos?

Onde está o TCDF que é o legítimo fiscal dos atos administrativos do governo?

Todos dormem… Enquanto isso, o desespero adoece e afasta servidores. E a morte ronda os pacientes desassistidos…

WhatsApp Image 2018 07 10 at 11.43.58

Ao lado do servidor Edmilson, que conseguimos reverter o caso

 

É dever do sindicato lutar pelos direitos dos trabalhadores. Mas, também é nosso papel denunciar o desmantelamento do SUS. Provocar as instâncias competentes para que saíam do torpor inebriante da indiferença e atuem, na defesa dos serviços públicos de saúde. O SUS é para todos!

Causa espanto e indignação o desprezo dispensado a essa causa. Isso só reforça a nossa tese de que, por trás dessas ações covardes, de tirar trabalhadores concursados dos locais que laboram há décadas, há interesses escusos. Quem irá participar dessa chincana feita com a saúde pública? Quem terá a sua cota nesse trem da alegria? Com certeza, alguns desses que hoje se omitem, terão a sua “fatia do bolo”…

É imperativo que os nossos representantes legislativos se posicionem sobre a situação. A CLDF aprovou esse modelo de saúde no Hospital de Base. Os deputados que apoiaram essa ideia podem ter sido convencidos de que era o melhor para a população.

Mas, agora, eles veem que foram usados para aprovar um projeto político e politiqueiro desse governo. A intenção não era melhorar nada, mas sim, abrir possibilidades para agilizar e flexibilizar as suas “parcerias”.

Estamos lutando com todos os instrumentos disponíveis para sensibilizar a justiça e os órgãos fiscalizadores, com o apoio de parlamentares, para desfazer esse ato covarde e prejudicial aos serviços de saúde.

Essa gestão maldita está no fim e ela não conseguirá nos arrastar junto com ela. Unidos, sairemos fortalecidos para continuar na defesa de nossos direitos e conquistas!

 

 

 

 

 

- Advertisement -

Últimas Notícias

MP abre crédito extraordinário de R$ 348 milhões para Saúde, Educação e Cidadania

Principal destino do dinheiro é o Ministério da Saúde, R$ 332 milhões

Nova lei prioriza profissionais essenciais na realização de testes para Covid

Dezenas de categorias são consideradas essenciais pela lei, entre elas, médicos, policiais, assistentes sociais e dentistas

SindSaúde mantém atendimento online aos sindicalizados

A diretoria do SindSaúde em reunião nesta terça-feira (8), entendeu que ainda não é o momento adequado...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??