25.3 C
Brasília
segunda-feira, 13 julho, 2020

Servidores recebem R$ 6 milhões em pecúnias nesta sexta-feira

No total, 2.003 aposentados ou pensionistas vão receber mais uma parcela do recurso

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

A Secretaria de Saúde paga, nesta sexta-feira (29), mais R$ 6.000.233,92 para 2.003 servidores em penúnias. Serão beneficiados 1.987 aposentados, 11 exonerados e cinco pensionistas. A quantia é referente a mais uma parcela dos valores por indenização de licença-prêmio. Os valores serão depositados hoje à noite e estarão nas contas dos servidores na manhã deste sábado (30).

O parcelamento da divida da antiga gestão do GDF cumpre o determinado pelo Decreto 40.208/2019. A norma estabeleceu que a indenização de licença-prêmio seja paga, todo mês, pelo órgão ou entidade do servidor, em até 36 parcelas mensais e sucessivas.

A presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, lembra que a luta para o recebimento das pecúnias foi longa, mas teve final satisfatório. “Agora os aposentados e pensionistas tem a garantia desse recurso ao final de todo mês. Na gestão passada amargamos um calote do governo.

Em janeiro, fevereiro, março e abril deste ano foram beneficiados 5.461 servidores da Secretaria de Saúde aposentados, pensionistas e exonerados. Eles receberam o valor total de mais de R$ 15,9 milhões.

Para a subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde, Silene Almeida, o pagamento dessas pecúnias é mais do que um acerto de contas ou pagamentos devido. É a valorização do trabalho dos profissionais de saúde”, ressaltou.

 

- Advertisement -

Últimas Notícias

806 mil unidades de medicamentos para intubação foram distribuídos aos Estados

Ministério da Saúde passou a comprar e distribuir estes medicamentos para apoiar tratamento de pacientes com Covid-19. Oito tipos de fármacos foram distribuídos

MP abre crédito extraordinário de R$ 348 milhões para Saúde, Educação e Cidadania

Principal destino do dinheiro é o Ministério da Saúde, R$ 332 milhões

Nova lei prioriza profissionais essenciais na realização de testes para Covid

Dezenas de categorias são consideradas essenciais pela lei, entre elas, médicos, policiais, assistentes sociais e dentistas
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??