20.8 C
Brasília
sábado, 24 outubro, 2020

Jurídico do SindSaúde finaliza ano com 4,9 mil atendimentos a sindicalizados

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

Ações de cobrança do GDF lideram os pedidos de servidores na Justiça

O Departamento Jurídico do SindSaúde chega ao fim de 2019 com muitas vitórias e ações em benefício dos servidores da Saúde. Foram 4.925 novos atendimentos jurídicos entre janeiro e novembro deste ano – uma média diária de 22 e 448 a cada mês.

As ações de cobrança ao Governo do Distrito Federal (GDF) lideraram os pedidos dos sindicalizados – foram 251 demandas desse tipo.
Em seguida estão os processos que cobram val ores relacionados a exercícios findos (220) e cumprimentos de sentença (70).

Outros processos

Entre os outros processos mais demandados pelos sindicalizados estão também ações de cobrança em geral, questionamento de insalubridade, obrigações de fazer, alvarás judiciais e exonerações alimentícias.

O Departamento Jurídico também tem nove ações coletivas, entre elas cobrança do pagamento da terceira parcela da GATA, isonomia de 20 horas e ações relativas ao INSS.

Administrativo

Os atendimentos administrativos somam 2.465. Com isso, o SindSaúde registrou um total de 7.390 atendimentos em 11 meses. O Jurídico foi responsável por 66,6% do total geral.

Atendimento do Departamento Jurídico para sindicalizados:
De segunda à sexta-feira
Horário: 9h às 17h
SDS Ed. Venâncio lll sala 109/113 – Brasília, DF, 70393-902
Telefones: (61) 4063-9077 ou (61) 3225-6579
WhatsApp Jurídico (informações de ações coletivas, agendamentos e dúvidas procedimentais): (61) 99314-3952
JURÍDICO SINDSAÚDE

- Advertisement -

Últimas Notícias

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus [OUTUBRO]

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está...

Vacinação é a única forma de conter o coronavírus e salvar vidas

Em entrevista exclusiva, ex-ministro da Saúde comenta decisões do governo federal sobre vacinação e combate à Covid-19
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??