26.1 C
Brasília
quinta-feira, 9 julho, 2020

HRAN realiza cirurgia inédita de Diabetes Tipo II

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

Procedimento será nesta terça-feira e terá transmissão para profissionais e convidados

O Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) realiza nesta terça-feira (25) cirurgia inédita do diabetes tipo 2 no Brasil. O procedimento será comandado pelo médico e cirurgião Renato Teixeira (foto), coordenador do Serviço de Cirurgia do Diabetes do Distrito Federal. A cirurgia será transmitida ao vivo, a partir das 10h, para os convidados no auditório do HRAN.

Esse tipo de procedimento é pioneiro no DF que realizará a cirurgia fora do experimental, no SUS.

“O objetivo da criação desse serviço de cirurgia do diabetes é oferecer uma opção segura e efetiva para o paciente com diabetes tipo 2, não obeso grave, antes que ele venha a morrer ou ter sequelas na inefetividade do tratamento clínico”, afirma o médico Renato Teixeira.

O diabetes é uma doença caracterizada pelo aumento dos níveis de glicose no sangue, sendo a primeira ou segunda causa de morte não traumática no mundo.

Existem o tipo 1 e o tipo 2 dessa doença. No tipo 1 a pessoa já nasce com a doença devido a alterações no pâncreas. No tipo 2 a pessoa adquire a doença devido, geralmente, a predisposição e associação a obesidade.

A prevalência de obesidade no Brasil é de 10%, afetando cerca de 450 mil pessoas no Distrito Federal e Entorno e atingindo cada vez mais as crianças.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou estado de epidemia dessa doença, devido ao grande aumento do número de casos diagnosticados por ano, sendo projetado um aumento de cerca de 70% em 15 anos se nada for feito.

O diabetes tipo 2, ao contrário do que muitos pensam, tem uma mortalidade e sequelas maior do que o tipo 1.

Números no Brasil:

  • A cada 1000 pessoas com diabetes tipo ii, 27 morrem por ano devido a infarto do miocárdio;
  • Metade das pessoas com diabetes tipo 2 vão desenvolver doença renal grave;
  • 80% das pessoas em hemodiálise tem diabetes;
  • Um paciente a cada dez terá comprometimento grave da visão;
  • É a principal causa de cegueira;
  • A amputação é vinte vezes mais comum em pacientes com diabetes; O SUS gasta cerca de 1 bilhão de reais somente com três medicamentos, sendo eles a Metformina, Glibenclamida e Insulinas

Com informações do BLOG DO CALLADO

- Advertisement -

Últimas Notícias

MP abre crédito extraordinário de R$ 348 milhões para Saúde, Educação e Cidadania

Principal destino do dinheiro é o Ministério da Saúde, R$ 332 milhões

Nova lei prioriza profissionais essenciais na realização de testes para Covid

Dezenas de categorias são consideradas essenciais pela lei, entre elas, médicos, policiais, assistentes sociais e dentistas

SindSaúde mantém atendimento online aos sindicalizados

A diretoria do SindSaúde em reunião nesta terça-feira (8), entendeu que ainda não é o momento adequado...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??