SindSaúde lança campanha “A GATA em Primeiro Lugar”

SindSaúde lança campanha “A GATA em Primeiro Lugar”

29/01/2020 - 20:48 // Por SindSaúde DF // Imagens: Eder Oliveira // Notícias

Diretoria do sindicato inicia ações cobrando a incorporação da 3ª parcela da GATA 

A diretoria do SindSaúde lançou, nesta quarta-feira (29), a Campanha de 2020 para incorporação da 3ª Parcela da GATA (Gratificação de Apoio Técnico-Administrativo): “A GATA em Primeiro Lugar”. Serão várias ações nas ruas do Distrito Federal, nas regionais de Saúde e nos meios digitais. 

“Nós temos que valorizar nossa história e não vamos deixar de lutar. Lutaremos até o último dia, juntos, pelos nossos direitos, garantidos em lei”, afirmou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues. 

A diretoria trabalhará para conscientizar os servidores da necessidade de incorporação da terceira parcela da GATA, que deveria ter ocorrido desde 2015. 

Haverá ações específicas em todo o DF: Palácio do Buriti, Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal, hospitais, entre outros. 

Nas unidades de Saúde, Blitzes da Saúde alertarão para as perdas salariais dos últimos anos sem a incorporação. Além disso, os servidores serão convidados a participar de um concurso com o totem da GATA. 

Comissões 

Comissões de diretores e servidores foram criadas nesta quarta para atuar perante o Legislativo (deputados e senadores), Executivo (secretários do governo) e veículos de imprensa. 

As comissões farão o diálogo, sensibilização e acompanhamento das demandas dos servidores relacionadas à GATA. 

Assista ao vídeo da luta histórica liderada pelo SindSaúde, que acaba de lançar a campanha “A GATA em Primeiro Lugar”.


 

 

Relembre a história de luta pela Incorporação da GATA

2004 - Criação da lei da GATA (Lei nº 3.320)

2009 – No governo Arruda, a Lei nº 4.440 definiu a incorporação da GATA em 3 parcelas. Duas parcelas foram pagas. 

2012 – No governo Agnelo, servidores fazem greve e é aprovada a Lei nº 5.008 para incorporar a 3ª parcela remanescente em 3 parcelas.

2015 – Governo Rollemberg descumpre a lei e não paga a 3ª parcela na data final de incorporação.

2015 – Servidores fazem greve após o calote do governo Rollemberg.

2017 – Por meio do Amicus curiae no STF, o GDF paralisou todos os reajustes dos servidores. A LEI DA GATA não fazia parte, mas, mesmo assim, o governo aplicou o calote da 3ª parcela.

2018 - SindSaúde lança campanha #ForaRollemberg e derrota o governo Rollemberg nas urnas. 

2018 – Em campanha, Ibaneis Rocha promete quitar a dívida com servidores.

Agosto de 2019 - Governador envia uma mensagem afirmando que, assim que entrasse 2020, faria todo o esforço para pagar a GATA.

2020 – O SindSaúde retoma e reforça a campanha para a incorporação da GATA. Até o último dia! Juntos!

Veja também:

Notícias Do Portal Metrópoles: Projeto com gratificação da Saúde está pronto para envio à CLDF Da Coluna Janela Indiscreta - Portal Metrópoles   Informação foi confirmada pelo secretário de Economia, André Clemente,...
Notícias Carga horária de 23 servidores é ampliada para 40 horas A ampliação paras 40 horas semanais é uma demanda do SindSaúde para melhorar a força...
Notícias Comunicado Carnaval Saiba como será atendimento na semana do feriado  O SindSaúde-DF informa a todos os seus associados...
Notícias Campanha pela incorporação da GATA mobiliza servidores do HRT Categoria participou de protesto e cobrou do GDF o cumprimento da Legislação Diretories e representantes do...