PECÚNIAS: Divididas, porém garantidas

PECÚNIAS: Divididas, porém garantidas

29/10/2019 - 13:50 // Por SindSaúde DF // Imagens: Bruno Leão // Notícias

GDF pagará R$ 704 milhões em 36 parcelas e servidor poderá antecipar valor total no BRB

O Governo do Distrito Federal começará em novembro o pagamento parcelado das pecúnias atrasadas aos servidores. O GDF afirma que busca regularizar o pagamento de R$ 704 milhões devidos a cerca de 8 mil servidores locais. Segundo o decreto, assinado nesta terça-feira (29) pelo governador Ibaneis Rocha, os valores serão pagos em até 36 meses com a primeira parcela – de, no mínimo, R$ 2 mil – já depositada em novembro. 

Quem tiver interesse em receber o valor integral, no entanto, poderá sacar todo o recurso devido pelo GDF no BRB com juros de 1,65%. A linha especial de crédito para o saque integral das pecúnias terá juros menores que o atual crédito consignado do banco, que é de 1,85%.

“Entendemos que esse valor mensal pago a esses aposentados vai, além de tudo, girar a economia do DF. A antecipação do crédito é importante também pois o servidor poderá fazer sua escolha e isso vai injetar milhões no mercado. Em todos os outros estados, nenhum governo propôs essa quitação e, ao contrário, empurram para a Justiça e atrasam a vida do aposentado. Temos agora uma certeza: não sofreremos um calote, como ocorreu no governo anterior”, afirma a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.

A negociação pode ser feita na agência do empregado ou por telefone, com o gerente da agência. A partir de 15 de novembro, haverá ainda a possibilidade de contratação diretamente pelo aplicativo do BRB, com um simulador de valores das parcelas.

“Vamos aplicar os menores juros do mercado. Se todos os servidores quiserem receber o valor cheio, temos verba para pagar”, garantiu o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

O valor devido das pecúnias varia de acordo com o tempo de serviço de cada funcionário público. Elas correspondem às licenças-prêmio acumuladas e convertidas em dinheiro no ato da aposentadoria. 

Atrasos

Na Saúde, os últimos aposentados que receberam suas pecúnias, de forma integral, deixaram o serviço público em 10 de outubro de 2016. O pagamento foi feito no último dia 1 de outubro.

Desde a data, nenhum aposentado voltou a receber. Os pagamentos dos aposentados de 2016 vinham ocorrendo mensalmente, cerca de R$ 4,5 milhões, graças ao diálogo da Diretoria do SindSaúde-DF com o governo do DF desde janeiro.

Para a presidente Marli Rodrigues, é importante o governo cumprir o compromisso que tem feito com os servidores e zerar esse valor. “Estamos em diálogo constante com o governo porque os aposentados aguardam esse direito desde 2016. Essa promessa foi feita no início do ano e é importante sair do papel”, disse.

Veja também:

Notícias Problema resolvido na raiz: SindSaúde cobra mudança em lei sobre abono em licença de acompanhamento Secretário de Economia garantiu à presidente Marli Rodrigues que fará tudo para manter o direito...
Notícias Participe da campanha "A GATA em primeiro lugar" Troque sua foto nas redes sociais para o tema da campanha do SindSaúde-DF pela incorporação...
Notícias Alerta: Aplicativo Portal.DF é tentativa de golpe, afirma GDF Um comunicado da Diretoria de Segurança da Informação da Secretaria de Economia (DISEGI) orienta que...
Notícias Nota técnica retira do servidor direito a abono em licença de acompanhamento Segundo documento da Secretaria de Economia, esta licença médica não configura efetivo exercício e impossibilita...