HRG: Administração promove assédio aos servidores

HRG: Administração promove assédio aos servidores

01/10/2019 - 11:27 // Por SindSaúde DF // Notícias

Diretoria do SindSaúde está na unidade para apurar novas denúncias de trabalhadores

O SindSaúde continua recebendo denúncias de assédio e opressão por parte da diretoria Administrativa do Hospital Regional do Gama (HRG). A presidente do sindicato, Marli Rodrigues, e os diretores Marcos Rogério e Dalva Andrade estão, nesta terça-feira (1º), na unidade e apuram os casos que vem atrapalhando o trabalho dos profissionais com práticas abusivas contra a categoria e que não serão toleradas pela direção do sindicato. O que se diz pelos corredores da unidade é que nem a superintendência consegue parar as ações assediadoras da Diretoria de Administração.

Com adjetivos pejorativos que em nada expressa o que de fato são os servidores do HRG, a administradora insiste em taxá-los de lixos, preguiçosos e inoperantes. Outra servidora, que se apresenta na unidade como assessora da administratora, usa o mesmo tipo de tratamento com os trabalhaodres. "Lixos, preguiçosos e inoperantes" estão entre as ofensas por parte da tal assessora, segundo uma denunciante.

Para o diretor Marcos Rogério, essas situações mostram falta de responsabilidade com a equipe e falta de capacidade para ocupar o cargo. "Os servidores estão atuando com medo, e isto não é clima organizacional para qualquer lugar, ainda mais para um hospital", afirma.

No print abaixo, a diretora mostra um comportamento lamentável contra os servidores, mostrando despreparo e gestão à base de ameaças.

 WhatsApp Image 2019-10-01 at 13.38.27.jpeg

WhatsApp Image 2019-10-01 at 13.38.37.jpeg

 

“A situação do HRG é pior do que vocês imaginam, servidores estão se sentindo coagidos por essa mulher. Ela os trata mal, é grosseira, grita com quem quer, não respeita ninguém e diz que "ela pode tudo". A Diretora Administrativa sai aos corredores valendo-se de seus conhecidos pessoais para intimidar os servidores”, destaca uma servidora que enviou mensagem ao SindSaúde-DF.

Em outro print, em mensagens de texto enviadas pela diretora ela sugere o fim da "classificação" no HRG. No entanto, a Classificação de Risco é um protocolo determinado pelo Ministério da Saúde para o atendimento no serviço público de saúde. Observem também na imagem como os servidores são tratados:

WhatsApp Image 2019-10-01 at 11.51.54.jpeg

Sem vivência da rotina 

A presidente Marli Rodrigues lembra que esta administradora caiu de paraquedas na gestão da unidade, sempre trabalhou no Ministério da Saúde e nunca esteve na ponta, atendendo a população e tendo ciência de como é o dia a dia de um servidor, tampouco, conhece a brilhante história do Hospital Regional do Gama. No fim de tudo isso, quem sofre é o paciente, o povo, aquele que paga o salário da paraquedista.

Segundo trabalhadores do local, até a geladeira e o micro-ondas, que eles usam para aquecer suas refeições, ela quer tirar e forçar os servidores a se alimentarem fora da unidade. "Até as 40h ela ameaça cortar dos servidores, o que é um absurdo e uma ignorância sem limites", denuncia um outro trabalhador.

Sem planejamento

Na última sexta-feira, servidores e pacientes denunciaram a tentativa de fechamento da Pneumologia do HRG, área importantíssima. Um paciente relatou que ele foi transferido da Pneumologia para um espaço dentro da Tisiologia. Clique aqui e leia matéria completa. 

"A população do Gama e os servidores estão muito preocupados com o caos que tudo pode se tornar caso essas decisões sejam confirmadas e mantidas. Não podemos permitir que tantos problemas sejam causados na unidade", destaca Dalva.

Para aparecer aos governantes, a administradora gosta de enaltecer a realização obras, o que é muito importante, mas esquece-se que o maior bem de um hospital é o trabalhador que é quem tira a dor do paciente.

A presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, lembra que o HRG é um marco de luta e resistência. “Quem conhece o HRG sabe que é um local de luta, onde não desistimos, e esta batalha está só começando. Não sabemos como termina, mas sabemos que não vamos recuar”, destaca.

Veja também:

Notícias Jurídico é vitorioso em ação de servidora no valor de R$ 170 mil Além de processos trabalhistas, advogados do SindSaúde também atuam em todas as outras áreas O Departamento...
Notícias SES faz esquema especial para retirada de remédios nesta semana Devido ao ponto facultativo, pacientes que precisam de medicamentos de alto custo devem ficar atentos...
Notícias SindSaúde cobra melhores condições de trabalho na Região Centro Sul Presidente Marli Rodrigues se reuniu com a superintendente Moema no Guará e levou diversas demandas...
Notícias SES amplia a carga horária de 40 servidores SindSaúde entregou, no início do ano, uma lista de servidores que querem aumentar a jornada...