Governo deve priorizar construção do Hospital do Servidor

Governo deve priorizar construção do Hospital do Servidor

03/05/2019 - 13:18 // Por SindSaúde DF // Imagens: Bruno Leão // Notícias

Diante da crise econômica, GDF reduziu em 75% o número de trabalhadores que terão plano de saúde

Em meio a problemas orçamentários, o governo do Distrito Federal reduziu em 75% o número de servidores que terão direito a um plano de saúde, informa o Portal Metrópoles. A previsão inicial seria a de que 40 mil trabalhadores seriam atendidos pelo convênio. Agora, o governo diz que apenas 10 mil funcionários serão beneficiados.

Na reportagem, o presidente do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Distrito Federal (Inas-DF), Ricardo Perez, alega que o GDF estuda a possibilidade de tirar do papel, ainda neste ano, o projeto de construir o Hospital do Servidor.

A ideia desse hospital partiu do SindSaúde DF, que sempre foi contra a concessão planos de saúde aos servidores. Segundo a presidente da entidade,Marli Rodrigues, o governador Ibaneis Rocha (MDB) inclusive já disponibilizou um terreno para a instituição.

“Um hospital para o funcionário público não discrimina ninguém, todos têm acesso a ele”.  De acordo com a sindicalista, “o plano de saúde não atende às carências do servidor, sobretudo no que concerne a cuidados preventivos”. Além disso, ela afirma que os planos de saúde não aceitarão atender funcionários públicos aposentados.

Proposta

O projeto de concessão de planos de saúde ainda precisa ser aprovada pelas esferas do governo local. A redução no número de atendidos pelo benefício ocorre devido a uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que obriga o GDF, a partir deste mês, a devolver o Imposto de Renda que incide sobre as folhas de pagamento e sobre os benefícios pagos aos servidores com recursos do Fundo Constitucional do DF.

Nesta sexta-feira (3), em decisão liminar, o ministro do STF Marco Aurélio Mello derrubou a decisão do TCU. Diante disso, o governo local não precisará ressarcir à União em R$ 10 bilhões e poderá continuar com a arrecadação mensal de R$ 56,6 milhões. Contudo, o alívio ao GDF é apenas momentâneo, pois a 1ª Turma do STF ainda julgará, de forma definitiva, o assunto. 

Veja também:

Notícias Carga horária de 23 servidores é ampliada para 40 horas A ampliação paras 40 horas semanais é uma demanda do SindSaúde para melhorar a força...
Notícias Comunicado Carnaval Saiba como será atendimento na semana do feriado  O SindSaúde-DF informa a todos os seus associados...
Notícias Campanha pela incorporação da GATA mobiliza servidores do HRT Categoria participou de protesto e cobrou do GDF o cumprimento da Legislação Diretories e representantes do...
Notícias Em mobilização pela GMOV, servidores da ADMC aprovam próximos passos da luta Café da manhã na SES deu continuidade à assembleia iniciada no dia 17 O SindSaúde e...