25.8 C
Brasília
quarta-feira, 15 julho, 2020

29 mil servidores terão a GATA incorporada aos salários

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

No total, 29.311 servidores da Secretaria de Saúde, 18.360 ativos e 10.951 inativos, terão incorporados em seus contracheques de abril a primeira parcela da Gratificação de Atividade Técnico-administrativa (GATA).

Após uma luta de 11 anos do SindSaúde junto à categoria, o Projeto de Lei 1014/2020 para incorporação da GATA, aprovado pela Câmara Legislativa em 11 de março, foi sancionado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, na noite desta terça-feira (31). A sanção foi publicada em edição suplementar do Diário Oficial do DF.

O benefício contempla os técnicos e auxiliares de saúde. O projeto prevê o pagamento da Gata em três vezes: nos contracheques de abril de 2020, outubro de 2020 e março de 2021, quitando os 30% restantes da gratificação dentro de um ano.

“Encerramos uma etapa longa e dolorosa para os técnicos e auxiliares de saúde. Passada essa fase da incorporação, e também essa crise de saúde pública, vamos cobrar do GDF a regularização dos retroativos da GATA e a Isonomia de carga horária. Sempre em busca dos direitos dos servidores da Saúde”, afirma a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.

A proposta do Executivo deixa em aberto espaço para que o GDF antecipe as parcelas, desde que haja disponibilidade orçamentária e financeira.

Relembre o histórico da Gratificação de Atividade Técnico-administrativa (GATA), instituída pela Lei nº. 3.320/2004:

                * A GATA é resultado da extinção de duas outras gratificações alcançadas pelo SindSaúde-DF para os servidores. Eram elas:

                – Gratificação de Atividade, instituída pela Lei nº 329/1992, que, após alteração atribuída pela Lei nº. 355/ 1992, passou a ser calculada no percentual de 160% sobre o vencimento básico dos servidores da Carreira de Assistência Pública à Saúde;

                – Gratificação de Desempenho, instituída pela Lei nº 941/1995, calculada no percentual de 55% sobre o vencimento básico dos servidores da Carreira de Assistência Pública à Saúde.

                * A partir do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos dos servidores da Saúde, instituído por meio da Lei nº. 3.320/2004, as gratificações foram extintas dando lugar à GATA, calculada com base no percentual de 210% sobre o vencimento básico dos servidores da Carreira de Assistência Pública à Saúde.

                Antes mesmo do início das incorporações, em 2009, a GATA foi reajustada por meio da Lei nº. 4.013/2007, passando seu percentual para 235% sobre o vencimento básico.

                Foi então que o SindSaúde iniciou a nova luta da incorporação da GATA.

                2009 – Governo Arruda – Lei nº 4.440 – Definiu a incorporação da GATA em 3 parcelas. Todas as parcelas negociadas no Governo Arruda foram  devidamente incorporadas. 01/10/2009: 35%, 01/09/2010: 80% e 01/09/2011: 40%.

                2012 – Governo Agnelo – Mais uma greve e foi aprovada a Lei nº 5.008 (para incorporar os 80% restantes da GATA em 3 parcelas). 01/09/2013: 25% (cumprido), 01/09/2014: 25% (cumprido) e 01/09/2015: 30% (calote do governo Rollemberg).

                2015 – Governo Rollemberg deu o calote e não pagou a terceira parcela da GATA aos servidores, o que jogou todo mundo na campanha #ForaRollemberg.

                2018 – Em campanha, Ibaneis Rocha promete quitar a dívida com servidores.

                2020 – O SindSaúde retoma e reforça a campanha para a incorporação da GATA. ‘‘ A GATA em primeiro lugar’’. 

Abril de 2020 – A incorporação da GATA é sancionada pelo Governo do DF. Vitória do SindSaúde em defesa da categoria.

- Advertisement -

Últimas Notícias

40 horas: 44 servidores têm a carga horária ampliada

A Secretaria de Saúde do DF divulgou a lista com nomes de 44 servidores da Saúde que...

Brasil já perdeu 138 profissionais de saúde por COVID-19

Os profissionais de saúde são os principais agentes no combate à pandemia do novo coronavírus. Segundo o...

806 mil unidades de medicamentos para intubação foram distribuídos aos Estados

Ministério da Saúde passou a comprar e distribuir estes medicamentos para apoiar tratamento de pacientes com Covid-19. Oito tipos de fármacos foram distribuídos
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??