17 C
Brasília
sábado, 12 junho, 2021

Distritais defendem ações do Estado para enfrentar crise econômica da Covid-19

Durante o programa Live CLDF, deputados destacaram necessidade de foco do governo na ajuda a pequenos empresários e a pessoas carentes

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

Durante Live da CLDF no recesso parlamentar, deputados distritais defenderam ações mais efetivas do Estado para superar crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19.

Para Agaciel Maia (PL) e Leandro Grass (Rede), que participaram do programa, tanto o GDF como o governo federal devem adotar medidas para minimizar os impactos sofridos por pessoas mais carentes e pequenas empresas.

O programa teve como pano de fundo a incerteza sobre o que pode ou não funcionar, por causa de decisões judiciais, que derrubaram decretos de flexibilização do governador Ibaneis Rocha.

Na opinião do deputado Agaciel Maia, todos os setores econômicos estão sofrendo com a situação, “mas alguns estão sendo destroçados e nem conseguirão voltar a funcionar”. Para ele, o governo precisa intervir para ajudar, especialmente os menores.

De acordo com Maia, a estimativa de perda de receita do GDF para este ano já chega a R$ 3 bilhões.

Para o deputado Leandro Grass, o debate sobre a crise financeira provocada pela Covid-19 tem que ser muito técnico e científico, “pois não há margens para erros neste momento”.

Na avaliação do parlamentar, o GDF começou bem, sendo um dos primeiros a decretar o isolamento social, mas depois cometeu alguns “atropelos”, como alguns investimentos na saúde em áreas equivocadas e a flexibilização apressada de alguns setores.

Grass cobrou “eficácia e eficiência” dos recursos públicos em áreas que realmente necessitam.

Segundo Grass, o Estado tem que ser o principal agente de socorro neste momento.

Medidas para superar crise da Covid-19

O deputado Agaciel Maia afirmou que o mais urgente é a ajuda aos mais necessitados. Em seguida, o governo precisa ajudar as pequenas empresas, que são as maiores geradoras de emprego.

Já Leandro Grass afirmou que a desigualdade social tende a aumentar com a pandemia. O distrital ressaltou que o DF já conta com mais de 333 mil desempregados, segundo as últimas pesquisas, e a situação afeta principalmente os mais pobres.

Leia mais notícias sobre o enfrentamento da Covid-19

Impostos

Para sair da crise e promover a retomada da economia, o deputado Leandro Grass aposta numa reforma tributária, que alivie a carga de impostos dos produtos de consumo e aumente de outros tributos, como aqueles da área financeira ou de bens.

Já o deputado Agaciel Maia acredita que “quanto menos impostos, mais o dinheiro circula”, o que acaba aumentando a arrecadação do Estado.

Para retomada da economia, Maia propõe que o governo desenvolva projetos e busque recursos de financiamento internacionais ou internos. Segundo ele, o DF tem uma posição privilegiada, pois só tem 10% de taxa de endividamento.

*Com informações da CLDF

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias

Servir Brasil integra comissão especial para discutir a Reforma Administrativa

Foi instalada nesta quarta-feira (9) a Comissão Especial da Reforma Administrativa - PEC 32/20 que contará com a participação...

Pessoas com 53 a 59 anos ou mais sem comorbidades podem agendar vacinação contra a Covid-19

O Distrito Federal ampliou a faixa etária de vacinação contra a Covid-19. Pessoas a partir de 53 anos sem...

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus [JUNHO]

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está sendo dito...
- Advertisement -spot_img
- Publicidade -spot_img