26.1 C
Brasília
sexta-feira, 22 janeiro, 2021

Governo prepara Medida Provisória para centralizar distribuição de vacinas contra Covid-19

Disputa entre protagonismo com vacinação ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

O governo federal estuda uma forma de centralizar toda a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. A ideia é editar uma Medida Provisória para requisitar vacinas autorizadas, registradas e produzidas no país. 

A informação foi repassada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ao governador de Goiás, nesta sexta-feira (11). 

Na última quinta (10), o governador de São Paulo, João Doria, comunicou o início da produção da vacina Coronavac pelo Instituto Butantã. 

Nos últimos meses, o paulista e o presidente Bolsonaro travaram uma disputa em torno da vacina comprada pelo Estado de SP. 

Proposta do Ministério da Saúde

“Toda e qualquer vacina registrada, produzida ou importada no país será requisitada, centralizada e distribuída aos Estados pelo Ministério da Saúde. Nenhum Estado vai fazer politicagem e escolher quem vai viver ou morrer de Covid-19”, escreveu o governador goiano nas redes sociais. 

Segundo Ronaldo Caiado, o ministro afirmou que fechou a compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer. Em janeiro, virão 500 mil doses para dar início à vacinação do grupo de risco em todos os Estados brasileiros. 

Pazuello teria dito que “nenhum brasileiro será deixado para trás”. Em seu discurso, o ministro voltou a defender um plano nacional de imunização, com muita ênfase no “nacional” – mais uma vez, em crítica aberta a João Doria.

Resposta paulista

No Twitter, João Doria reagiu com indignação à informação repassada pelo governador de Goiás. 

“Os brasileiros esperam pelas doses da vacina, mas a União demonstra dose de insanidade ao propor uma MP que prevê o confisco de vacinas. Esta proposta é um ataque ao federalismo. Vamos cuidar de salvar vidas e não interesses políticos”, escreveu no Twitter.

Vacinação no Brasil

Apesar do início da vacinação em outros países do mundo, o Brasil ainda não tem um plano nacional de vacinação. O documento é alvo de disputas políticas e desentendimentos entre técnicos no Ministério da Saúde.

Entre as falhas apontadas pela comunidade médica-científica, destaca-se a aposta da administração brasileira em somente uma vacina — a produzida pelo laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford.

Agora, o governo tenta comprar doses da Pfizer. O estado de São Paulo tem contrato com a farmacêutica Sinovac, que produz a Coronavac em parceria com o Instituto Butantan. As doses já estão sendo produzidas no Brasil, mas, em âmbito federal, ainda não há registro de interesse na compra.

Acompanhe todas as notícias sobre as vacinas contra o novo coronavírus

Com informações da Globo.com e Metropoles

- Advertisement -

Últimas Notícias

GDF Saúde já possui 2,5 mil instituições credenciadas

O GDF Saúde, plano de saúde para os servidores públicos do Distrito Federal, já possui mais de 20 mil...

Leia os principais destaques SOBRE AS VACINAS contra o coronavírus

O que está sendo dito no Brasil e no mundo sobre a imunização contra a Covid-19

Plantão Covid 19 – acompanhe as principais notícias do Brasil e do mundo sobre o coronavírus [JANEIRO]

O SindSaúde-DF reúne abaixo as principais notícias sobre Coronavírus no Brasil e no mundo. Tudo que está sendo dito...
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??