15 C
Brasília
segunda-feira, 13 julho, 2020

Apenas 56,6% do público-alvo recebeu vacina contra a gripe no DF

Saiba Mais

SindSaúde DF
SindSaúde DF
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Distrito Federal

Foram 312,3 mil pessoas vacinadas, segundo os dados divulgados nesta quinta (18)

Um levantamento do Ministério da Saúde mostrou que, até a última quarta-feira (17), apenas 56,6% do público-alvo se imunizou durante a 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe no Distrito Federal. Foram 312,3 mil pessoas vacinadas, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira (18), após o Dia D da campanha, no último sábado (13).

O Ministério da Saúde informou que, ao todo, 407,7 mil vacinas foram aplicadas no DF. Contudo, a porcentagem de 56,6% não leva em consideração a população privada de liberdade, os funcionários do sistema prisional e as pessoas com comorbidades – duas ou mais doenças relacionadas -, porque o órgão não quantifica esses dados.

Desde o início da campanha, em 17 de abril, foram vacinadas 33,7% das crianças do DF; 51,1% dos trabalhadores de saúde; 43,1% das gestantes; 45,4% das puérperas – mulheres que acabaram de dar à luz; 74,3% dos idosos; e 62,8% dos professores. Entre as cinco regiões do país, o Centro-Oeste ficou em segundo lugar no desempenho da campanha e alcançou 53,1% do público-alvo nacional. Em todo o país, 53% do público-alvo, composto por 54,2 milhões de pessoas, foi vacinado.

O período de vacinação seguirá até 26 de maio. As doses disponíveis nos postos de saúde são destinadas aos seguintes grupos: crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais; e professores.

Fonte: Correio Braziliense

- Advertisement -

Últimas Notícias

806 mil unidades de medicamentos para intubação foram distribuídos aos Estados

Ministério da Saúde passou a comprar e distribuir estes medicamentos para apoiar tratamento de pacientes com Covid-19. Oito tipos de fármacos foram distribuídos

MP abre crédito extraordinário de R$ 348 milhões para Saúde, Educação e Cidadania

Principal destino do dinheiro é o Ministério da Saúde, R$ 332 milhões

Nova lei prioriza profissionais essenciais na realização de testes para Covid

Dezenas de categorias são consideradas essenciais pela lei, entre elas, médicos, policiais, assistentes sociais e dentistas
- Advertisement -
- Publicidade -
Precisa de ajuda??