SindSaúde-DF se une a entidades pelo cumprimento das leis Destaque

Neste momento, servidores de diversas categorias estão reunidos na Praça do Buriti para exigir o cumprimento dos acordos firmados nas greves de 2015. O SindSaúde-DF está presente ao lado de outras entidades que compõem o movimento unificado. ''Eu gostaria de começar cobrando de Rollemberg aquele projeto de reduzir os salários do primeiro escalão. Agora ele traz um decreto para amordaçar os servidores. Nós não temos que pagar essa conta'', afirmou a presidente do SindSaúde -DF, Marli Rodrigues, às categorias.

A sindicalista apresentou ainda a paródia 'Baile do Incompetente', produzida pelo SindSaúde-DF.

Aguarde mais informações.

Clique na imagem para ampliar

Assembleia será realizada em ato unificado Destaque

Visando ampliar a mobilização, a assembleia geral do SindSaúde-DF que seria realizada nesta quinta-feira (6) no Hospital de Base (HBDF) ocorrerá amanhã (7), no ato unificado das categorias, na Praça do Buriti, a partir das 10h.

O SindSaúde-DF convoca todos os servidores da Saúde a comparecerem.

Diretor puxa saco tenta impedir assembleia Destaque

O diretor administrativo Tiago deu ordem para seus subalternos para que proibissem a direção do SindSaúde-DF de realizar assembleia no Hospital de Base (HBDF) e de distribuir material nos setores.

Ele age como feitor em plena democracia, querendo proibir o direito do servidor enquanto pacientes morrem nas filas por falta de medicação, leito de UTI, tomografia, quimioterapia e tantas outras mazelas. Os funcionários trabalham sob péssimas condições e o integrante do time dos engomadinhos da Secretaria de Saúde gasta seu precioso tempo coagindo sindicalistas. Nesse momento, o sindicato está dentro do Hospital de Base preparando a categoria para a paralisação geral amanhã no Buriti.

Aqui vai um recado para o Tiago: ele só é administrador hoje porque o SindSaúde lutou por uma lei que reconheceu que o administrador é para administrar. De forma absurda, ele está confundindo administrar com coação.

Em vez de lutar para que os trabalhadores recebam as horas extras, ele faz o jogo de Rollemberg, puxando saco para ganhar a mais no contracheque. Que vergonha hein?

Que ele espere, pois a batata dele está assando!

SindSaúde não recua, não aceita ordens e não recua!

 

Por que Rollemberg tem medo quando se fala em Renilson Rehem? Destaque

Por que ele ameaça policiais? A Câmara não pode se curvar diante de ameaças do chefe do Executivo.

ATENÇÃO! Todos os servidores do DF estão convocados para paralisação no dia 7/10 Destaque

O SindSaúde uniu forças com diversos outros sindicatos para cobrar do Governo do Distrito Federal o cumprimento dos acordos da greve de 2015, o cumprimento de leis e o tratamento decente aos servidores do DF. Por isso, você está convocado a paralisar suas atividades para estar na Praça do Buriti, na próxima sexta-feira (7), às 10h e participar do Movimento Unificado.

O SindSaúde realiza no dia 6, quinta-feira, às 10h, no Hospital de Base, Assembleia Geral para definição do rumo do movimento.

Servidor, confira aqui o tamanho do prejuízo que o GDF está dando no seu bolso Destaque

Setembro chegou e com ele mais uma decepção: sem previsão para o pagamento dos reajustes. O GDF segue repetindo a fórmula do descaso e mostra sua incapacidade de gestão, punindo servidores. O SindSaúde-DF não aceitará mais um calote e se prepara para uma nova batalha! Rollemberg, cumpra o que está na lei ou a Saúde vai parar!

SindSaúde aprova proposta de greve em Assembleia Geral Destaque

O SindSaúde-DF acaba de aprovar, em Assembleia Geral, a proposta de deflagração de greve programada para o sexto dia útil de outubro. O encontro ocorreu na manhã desta quinta-feira (22), no Hospital de Base (HBDF). A reunião contou com a participação de inúmeros servidores da Saúde. A categoria reivindica a concretização do impacto financeiro das leis 5.008/2012 (Gata), 5.174/2013 (isonomia de carga horária) e 5.249/2013 (especialistas), que não foram pagos deste setembro de 2015. A promessa do governador Rodrigo Rollemberg, no acordo da greve, é que as leis seriam cumpridas a partir de outubro deste ano (veja o vídeo abaixo).

 

Para a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, o governador não cumpre sua palavra. “Nem em outubro, nem em novembro. O que o governador quer é dar o calote nos servidores. Nós iremos para a luta”, afirmou Marli na Assembleia Geral. Durante o encontro, os servidores também fizeram um alerta sobre o posicionamento do Tribunal de Contas da União (TCU) que decidiu nesta quarta-feira (21) que os contratos de organizações sociais (OSs) em áreas como educação, saúde e cultura não entram no cálculo dos limites de gastos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Os representantes do SindSaúde, que vêm combatendo a política de implantação de OSs defendida por Rollemberg, afirmaram que continuarão na luta para impedir esse tipo de contratação, que está no centro de escândalos de corrupção.

Uma coisa curiosa aconteceu na audiência no TCU. Segundo o Correio Braziliense, o secretário de Saúde do DF, Humberto Lucena, acompanhou o julgamento. Só para lembrar os desavisados, o relator do processo no TCU é o ex-chefe do atual secretário de Saúde, quando Humberto trabalhava no Senado e fazia medicina na ESCS. Curioso, não? ;)

 

22/09/2016 - 10:56 Fernanda Couto Categoria: Mobilização assembleia geral, hbdf

SindSaúde dá início a Assembleia Geral no HBDF Destaque

IMG 6583

Com a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) na tarde desta quarta-feira (21), os servidores estão apreensivos com a aplicação financeira das leis 5.008/2012, 5.174/2013 e 5.249/2013. Além disso o governador Rodrigo Rollemberg afirmou ao G1 que o GDF está impedido de fazer reajustes ou contratar servidores até 2017.

Aguardem novas informações.

SindSaúde-DF realiza assembleia geral na próxima quinta (22) Destaque

Com a aproximação do emblemático mês de outubro, o SindSaúde-DF convoca a todos para assembleia geral que tratará dos reajustes salariais. O debate será realizado no Hospital de Base (HBDF), às 10h.

 A concretização do impacto financeiro das leis 5.008 (Gata), 5.174 (20 horas) e 5.249 (especialistas), em suspenso desde 2015, segue ameaçada. “O governo em nada mudou seu discurso desde o ano passado e não nos de nenhuma certeza se honrará sua palavra. O SindSaúde já está mobilizado e pronto para a greve se houver quebra do acordo”, assegurou a presidente do sindicato Marli Rodrigues.

A participação de todos é crucial para pressionar o GDF a pagar o que deve, por isso não deixe de comparecer e chame os colegas para unirem forças junto ao sindicato!

Assembleia Geral GDF2016 portal

A concretização do impacto financeiro das leis 5.008 (Gata), 5.174 (20 horas) e 5.249 (especialistas), em suspenso desde 2015, segue ameaçada. “O governo em nada mudou seu discurso desde o ano passado e não nos de nenhuma certeza se honrará sua palavra. O SindSaúde já está mobilizado e pronto para a greve se houver quebra do acordo”, assegurou a presidente do sindicato Marli Rodrigues.

A participação de todos é crucial para pressionar o GDF a pagar o que deve, por isso não deixe de comparecer e chame os colegas para unirem forças junto ao sindicato!

GDF responde sobre pecúnias. SindSaúde repudia Destaque

Chegou a resposta da Subsecretaria de Relações do Trabalho e do Terceiro Setor sobre o pagamento das licenças prêmio em pecúnia que estão em atraso. O SindSaúde repudia veementemente a proposta de parcelamento. Vamos à luta!