Cara de pau: GDF “inaugura” PS infantil que existe há décadas no Gama Destaque

Segundo o dicionário inaugurar significa fazer uso de uma coisa pela primeira vez, estrear. O PAI já existe há décadas e foi inaugurado junto com o Hospital Regional do Gama.

Hoje o desGovernador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg convidou a população do Gama para a inauguração do Pronto Atendimento Infantil do hospital da cidade. Mas como ele pode inaugurar algo que funciona há 50 anos? Será que ele gosta é do cheiro de tinta? É esse cheiro que faz ele pensar que o local é novo?

O que ele está de fato fazendo é devolvendo a população o que ele mesmo covardemente retirou da população. Essa incompetência combinado com a preguiça retirou vidas de crianças e levou seus pais ao desespero. Quem responderá juridicamente pelos óbitos dos inocentes? A justiça se calará? O Ministério Público do DF se calará?

Agora ele convoca a todos para uma inauguração, uma verdadeira PALHAÇADA. Menospreza a capacidade de pensar da população e dos servidores. Se o governo não tivesse tanta preguiça, descompromisso e pudesse entrar 200 passos para dentro do hospital conseguiria enxergar que o laboratório está sem reagente e o raio-X funcionando precariamente. De ponta a ponta o Hospital Regional do Gama está sucateado. Devolver esse serviço à população não é uma comemoração é uma obrigação do governo. A população e os trabalhadores não devem nada a esse governo.

O governo fez o desmonte total da área em 2016 e depois da união da população, servidores, parlamentares, conselhos de Saúde e Tutelar e SindSaúde, Rollemberg fez contrato temporário com médicos pediatras e remanejou outros para inaugurar o que sempre foi referência e só parou de funcionar quando ele removeu os pediatras de lá para manda-los para o Hospital Regional de Santa Maria, mas lá não tem pediatria e está com o CO fechado. Em um ano pré-eleitoral começa a rede de mentiras.

Ele está zombando de todos. Queremos deixar duas perguntas: o que ele diz sobre as mortes das crianças que procuraram atendimento no HRG e não conseguiram? A justiça vai se calar diante dessa completa irresponsabilidade?

22/02/2017 - 17:45 SindSaúde DF Categoria: Desmandos de Rollemberg rollemberg, oss

Descaso com paciente em Jundiaí ocorreu em hospital administrado por OS queridinha de Rollemberg Destaque

Um caso revoltante no interior de São Paulo expôs mais uma vez o descaso com que organizações sociais tratam os pacientes. Uma idosa de 67 anos, vítima de AVC, morreu dentro de uma ambulância enquanto aguardava atendimento no Hospital Regional de Jundiaí. A unidade, que é gerida pelo Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês, se negou a prestar socorro à paciente. A Secretaria de Saúde do Estado determinou a abertura de uma sindicância e solicitou esclarecimentos junto à direção do hospital.

“Esse é o perfil de atendimento das OSs, a portas fechadas. Essas organizações vão contra tudo o que prega o SUS e seu modelo de universalista, onde todos são atendidos, não importa em que condições”, pondera a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.
A situação pode se repetir em Brasília. O Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês é uma das organizações candidatas à gestão da Saúde no DF. A OS está no projeto apresentado no ano passado pelo governador Rodrigo Rollemberg à Câmara Legislativa (CLDF) e já foi denunciada por irregularidades em outras ocasiões no estado de São Paulo.

Em 2013, o então secretário de Saúde de São Paulo, Guido Cerri, foi denunciado por manter cargos importantes em duas organizações sociais, entre elas o Hospital Sírio-Libanês, que após tornar-se OS, obteve contrato com a Secretaria. Além disso, a Folha de São Paulo alertou, no início daquele ano, que a terceirização do Hospital-Geral do Grajaú e do Ambulatório Médico de Especialidades de Interlagos, ambos entregues ao instituto, custaria cerca de R$115 milhões anuais ao governo de São Paulo.

“O Sírio-Libanês é uma verdadeira ‘menina dos olhos’ de Rollemberg. Trazer uma instituição dessas para o Distrito Federal é um risco à vida da população. Lá em São Paulo já causou mortes e aqui não será diferente”, critica Marli.

Servidores do Gama se mobilizam contra fechamentos dos Centros de Saúde Destaque

A rodada de assembleias e mobilizações contra os desmandos de Rollemberg e sua trupe passou, na manhã desta quarta-feira (22), no Hospital Regional do Gama. Servidores do hospital e dos centros de saúde se reuniram para exigir a manutenção dos serviços prestados nos centros e postos de saúde.

Um caso a parte foi debatido, o superintendente da Região de Saúde Sul, Ismael Alexandrino Júnior, editou uma circular que obriga os servidores que têm restrição médica a trabalharem nas emergências e UTIs. “Onde já se viu uma pessoa que não pode carregar peso, ser lotada onde terá que carregar paciente? O governador e seus mandados esquecem que a saúde do servidor ficou na Secretaria de Saúde. Muitos já não conseguem mais trabalhar com tanto improviso. Isso é mais um absurdo para a coleção deles”, afirmou Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde.

Os presentes deixaram marcado uma mobilização, que será feita junto com a população do Gama, no dia 14/03, às 10h.

População e servidores exigem manutenção do CS 8 da Ceilândia Destaque

A população se uniu aos servidores, no Centro de Saúde 8 da Ceilândia, na manhã desta terça-feira (21), para exigir a manutenção dos serviços prestados na unidade de saúde e pedir a saída do governador Rodrigo Rollemberg. As portarias 77 e 78, publicadas no Diário Oficial do DF, semana passada tiram os profissionais dos Centros e Postos de Saúde e leva para o Programa de Saúde da Família.

Para Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde, tudo não passa de mentiras. "Queríamos trazer boas notícias, mas estamos falando sobre as mentiras que o GDF está contando nas mídias. O que precisamos é melhorar o que temos e não acabar com o que já existe. A saúde não se compra, muito menos a vida. Esse é o primeiro centro de saúde se mobilizando, mas todos irão participar dos atos contra o desmonte", disse.
 
Antonieta Rodrigues, presidente da Associação das Donas de Casa do P Norte, questionou a medida adotada pelo GDF, "aqui nesse Centro de Saúde são atendidos 700 diabéticos. Como eles vão ficar? Quem vai continuar acompanhando eles e tantos outros que participam dos programas desenvolvidos aqui? Se quiser ampliar o saúde da família, amplie sem acabar com o centro de saúde".

Outro morador pediu para que o governador e o secretário de Saúde, Humberto Lucena, saiam do conforto de seus gabinetes para ver como é a realidade dos servidores que não tem condições de trabalho. "Venha aqui visitar esse posto e ver o sofrimento dos atendentes, que fazem das tripas coração, para atender a população. Não pode acabar com as coisas que já existem. Senhor governador, olhe pro povo. Exigimos respeito", disse Osvaldo.

Tanto a população quanto servidores do Ambulatório do Homem, que funciona no terceiro turno no CS 8 de Ceilândia, pediram a manutenção do serviço. "Gostaria de uma força tarefa para manter o centro de saúde. Precisamos melhorar o que temos. É preciso respeito com a população. Não temos os medicamentos básicos", disse o enfermeiro Cleidson.

Para encerrar o ato, os presentes pediram a saída do governador com a música "Elle é incompetente".

 

.be

21/02/2017 - 14:36 SindSaúde DF Categoria: Mobilização assembleia, terceirização, samu

URGENTE! Já se comenta nos corredores da SES a terceirização do Samu Destaque

A conversa que ronda os corredores da Secretaria de Saúde é da terceirização do Samu. O pior é que já sabem qual será a empresa que assumirá: Triunfo Concebra. A empresa faz socorro em rodovias administradas por ela.

Essa informação foi colhida na própria SES-DF e o processo está na mesa do gabinete. Realmente, se observarmos as investidas que o governo tem feito no SAMU, como a redução do número de profissionais nas viaturas, elas levam a crer que há um desmonte programado para viabilizar a terceirização, o que é a cara do governo Rollemberg.

O SindSaúde convoca todos os servidores lotados no Samu para assembleia dia 22/02, quarta-feira, às 16h30, no Samu do SIA.

Discriminação com servidores do HRSam: SindSaúde PROTESTA CONTRA O CALOTE nas horas extras Destaque

O SindSaúde-DF esteve nesta quinta-feira (26) no Hospital Regional de Samambaia (HRSam) para protestar contra o atraso no pagamento das horas extras de agosto. Faixas foram estendidas na unidade e uma carta de esclarecimento foi entregue aos pacientes e acompanhantes.


A carta entregue pelo SindSaúde explica que no dia 16 de Janeiro, a Secretaria de Saúde do DF (SES/DF) fez o pagamento das horas trabalhadas de outras regionais, e até mesmo do HRSam. Entretanto, a maioria dos servidores do hospital recebeu apenas um tremendo calote.


A revolta de todos é ainda maior ao descobrirem que o processo das horas extras de alguns setores da regional foi aberto ainda em junho e sua tramitação levou cerca de 90 dias na Superintendência Sudoeste e mais de cem dias na Subsecretaria de Gestão de Pessoas (SUGEP) da SES, que é comandada pela “paraquedista” Jaqueline Carneiro. Acontece que essas análises geralmente são feitas em apenas duas semanas.

O SindSaúde não aceita tal situação e requer o pagamento das horas trabalhadas a mais por estes servidores!

 

Ele é a raiz do grande mal: #TodosContraRollemberg Destaque

SindSaúde lança a campanha com a hashtag #TodosContraRollemberg

O atual governo do Distrito Federal nos deixa uma lista de incompetência e atrocidades.

Ele não cumpre as leis.

Derruba as casas do povo.

Inventa uma crise hídrica.

Fecha restaurantes comunitários.

Aumenta as passagens sem aumentar salário.

Aumenta IPVA.

Desrespeita o poder legislativo.

Simula o desemprego e as demissões.

Persegue trabalhadores e ativistas.

Não paga hora extra.

Retira insalubridade.

Fecha pediatrias.

Remove servidores.

Pratica assédio moral.

Adoece os servidores psicologicamente

Desmotiva os servidores.

Acaba com a Atenção Primária.

Não se preocupa com a Saúde, Educação e Mobilidade.

Jamais se viu um governador com um talento tão grande para provocar a destruição no Distrito Federal. Ele entrega tudo para a iniciativa privada. Fala que não tem dinheiro, mas gasta R$ 87 milhões com publicidade. É despreparado, ardiloso e voraz.

Todo caos que você encontrar, poste nas redes sociais com a hashtag #TodosContraRollemberg. Vamos denunciar até que esse governador saia! 

Varal da vergonha: protesto do SindSaude expõe falta de compromisso do Secretário de Saúde Destaque

Em novo protesto nesta quinta-feira (12), o SindSaúde estendeu as roupas molhadas do Hospital Regional de Taguatinga que também não podem ser secas pela falta de óleo nas caldeiras. A mesma situação foi denunciada pelo sindicato ontem no HMIB (veja aqui).

"Sabe porque os lençóis estão no sol? Porque não tem óleo. E não tem óleo porque não tem secretário. Não tem secretário porque não tem governador", disparou Marli Rodrigues.

A falta de óleo nas caldeiras também deixa crítica a situação da Central de Material Esterilizado (CME ). Três máquinas estão paradas e apenas uma está funcionando porque ela tem sua própria caldeira. Todavia, é a menor do setor e está sobrecarregada. Confira no vídeo abaixo: 

A reportagem apurou que desde que Rodrigo Rollemberg assumiu o GDF, não há contrato de manutenção para as máquinas de esterilização. Uma fonte revelou que o equipamento quebrou recentemente e só foi consertado porque um técnico consertou voluntariamente.

Durante o protesto, a superintendência, através de seus subordinados, tentou impedir o ato. Além de todo caos, com atraso em horas extras, paralisação de vigilantes e dos funcionários da limpeza, a superintende mostrou que não mede esforços para agradar o GDF.

Nos quatros cantos do HRT, todos se queixavam da superintendente que está promovendo a remoção de funcionários, trabalho exaustivo e perseguição.

Para o SindSaúde, está mais do que claro o plano de sucatear para implantar OSs. "Diante da tentativa de intimidação das marionetes do governador, na próxima semana o SindSaúde entrará dentro do HRT novamente para conferir toda a situação e denunciar em nosso portal", afirmou Marli Rodrigues.

15/12/2016 - 12:00 SindSaúde DF Categoria: Mobilização pagamento gata, pl 1186, loa 2017, os, cldf, oss

VAMOS OCUPAR A CLDF: projeto das OSs e pagamentos da Saúde devem ser votados hoje Destaque

O SindSaúde convoca todos a estarem hoje na Câmara Legislativa, às 15h, para acompanhar a última sessão do ano. Dois projetos de extrema relevância podem ser apreciados. Um deles é o PL 1186/16, que trata da contratação de organizações sociais na área da Saúde. O outro é projeto de Lei Orçamentária Anual de 2017, no qual o SindSaúde pleiteia a inclusão do pagamento da dívida do GDF com os servidores da Saúde, no que diz respeito ao cumprimento das leis 5008/12 (Gata), 5174 (Isonomia) e 5249/13 (Especialistas).

Os servidores devem estar lá em peso para não deixar que os distritais aprovem a contratação de OSs. Além disso, é preciso reivindicar a inclusão do pagamento da dívida citada na previsão orçamentária de 2017.

15/12/2016 - 11:00 SindSaúde DF Categoria: Mobilização plp 257, convocação

CONVOCAÇÃO: todos contra a votação do PLP 257/16 que ataca os servidores Destaque

Convocamos todos a irem, nesta quinta (15), à Câmara Federal contra o PLP 257. O Senado colocou de volta no projeto todas as maldades, como tirar a estabilidade do servidor, aumentar a contribuição previdenciária, congelar os salários, entre outros. Vamos pressionar para que não aprovem o projeto!! Assista o chamado do deputado federal Rôney Nemer:

 

.be