Em 2018, ações judiciais contra a SES aumentaram 50%

Qua, 06 Fev 2019

Entre outras coisas, as sentenças obrigavam o poder público a fornecer medicamento e realizar cirurgias

Selo sequelasEm um ano, o número de ações judiciais contra o governo de Rodrigo Rollemberg (PSB) que determinavam o tratamento de saúde, leitos em UTI ou medicamentos aumentou 50%. Em 2018, foram 4.109 processos contra a SES, ante 2.723 em 2017, informa a TV Globo.

Na reportagem exibida pelo telejornal Bom Dia DF, nesta quarta-feira (6), foi apresentado o caso de um homem que possui uma doença que provoca lesões na pele. Por conta disso, ele necessita de um medicamento que custa R$ 16 mil, mas não consegue.

No entanto, ter uma decisão favorável da Justiça não significou ter em mãos, de forma imediata, o que se precisa. O governo ainda pode recorrer e o processo tende a se arrastar durante anos. A Defensoria Pública do DF é um das instituições responsáveis por essas ações.

Ibaneis reafirma compromissos feitos com o SindSaúde durante discurso no Legislativo

Ter, 05 Fev 2019

Governador destacou a necessidade de valorizar o servidor, a construção do hospital e criação de programa habitacional para os estatutários

O compromisso firmado pelo governador Ibaneis Rocha com o SindSaúde de valorização do servidor público foi reafirmado pelo chefe do Executivo nesta terça-feira (5) na abertura dos trabalhos da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

No seu discurso, o governador disse que o desenvolvimento do DF exige necessariamente que o servidor seja valorizado e essa valorização passa pela capacitação, pela garantir de ambientes de trabalho decentes e pela garantia dos compromissos feitos - entre eles o Hospital do Servidor e o programa habitacional.

“Hoje a maioria dos hospitais está sucateada. Queremos olhar com carinho para o servidor, e isso não é feito só com salário. É feito com ambiente digno, cuidando do Hospital do Servidor Público, abrindo o Hospital da Polícia Militar, oferecendo habitação para os servidores públicos”, disse.

Terreno

Segundo

SindSaúde recebe artífices para tratar de demandas da categoria

Ter, 05 Fev 2019

Servidores buscam reestruturação do plano de carreira

A diretoria do SindSaúde recebeu, nesta terça-feira (5), servidores artífices da Secretaria de Saúde do DF para tratar das demandas e necessidades da categoria.

O grupo reuniu-se no Clube da Saúde e conversou sobre os anseios dos artífices, os encaminhamentos da carreira, entre eles a reestruturação do plano de carreira.

“Nós viemos apresentar as conquistas deste início de diálogo com o governo e ouvir para continuar apresentando os pleitos e dialogando”, afirmou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Os artífices são trabalhadores ligados a diferentes áreas de trabalhos de pintura, funilaria, móveis, próteses, entre outras.

A necessidade de um plano de carreira foi apresentada pelo SindSaúde ao governo na última semana. A pauta de reivindicações do sindicato foi atendida pelo GDF em vários pontos como pagamento da GATA e das pecúnias em atraso e ampliação das 40 horas. A negociação segue aberta.

Jurídico do SindSaúde inicia semana com 5 vitórias em ações da GATA

Ter, 05 Fev 2019

No total, advogados do sindicato alcançaram sucesso em oito sentenças de sindicalizados

O Departamento Jurídico do SindSaúde inicia esta semana com vitória em oito processos que beneficiam sindicalizados.

Apenas em relação à incorporação da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (GATA), cinco servidores foram agraciados por decisões favoráveis do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT).

Em outra ação, o Governo do DF foi condenado a pagar a um servidor cerca de R$ 3,5 mil, referente a acertos financeiros.

Por fim, o Departamento Jurídico obteve a vitória em duas sentenças que obrigam o governo local a interromper descontos indevidos na folha de pagamento de servidores.

A presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, parabeniza o trabalho dos advogados e ressalta: “trabalharemos de forma incansável para que todos os direitos dos trabalhadores da SES sejam preservados perante à lei”.

Atendimento do Departamento Jurídico para sindicalizados:
De segunda à sexta-feira
Horário:

Secretário de Saúde afirma que estatutários serão prioridade na gestão do IGESDF

Seg, 04 Fev 2019

Osnei Okumoto explicou em que casos serão convocados profissionais em regime CLT

O secretário de saúde, Osnei Okumoto, comentou, em entrevista ao Correio Braziliense nesta segunda-feira (4), sobre as mudanças de gestão do Hospital Regional de Santa Maria e das UPAs. Segundo ele, a nova forma de gestão do hospital, que agora estará subordinado ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal - antigo Instituto Hospital de Base (IHBDF), somente terá contratação via regime CLT em casos específicos de falta de especialistas aprovados em concurso para as áreas necessárias.

O líder da pasta disse ainda que será feita uma convocação dentro do quadro da própria SES e os profissionais de outros hospitais que tiverem interesse de ir trabalhar nestas unidades serão recebidos no objetivo de suprir as carências de determinadas especialidades. “Caso a gente não tenha neste chamamento público a vinda da quantidade suficiente destes profissionais, aí serão necessárias contratações de celetistas”, afirma.

De

UPA do Recanto: servidores recebem presidente do SindSaúde para falar sobre mudanças

Seg, 04 Fev 2019

Apesar de deficit de pessoal, servidores mantém trabalho de alta qualidade. Profissionais aguardam ampliação de carga para 40 horas

A presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, foi recebida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Recanto das Emas, na manhã desta segunda-feira (4), para conversar com servidores.

A sindicalista levou aos trabalhadores da unidade todas as informações sobre o diálogo do SindSaúde com o GDF em defesa da categoria.

“Vamos garantir que nenhum servidor seja prejudicado com a mudança da gestão e a chegada do Instituto de Gestão Estratégica”, afirmou Marli.

Os servidores aguardam, unidos, a nova gestão da UPA. Eles já providenciaram um relatório a ser entregue ao IGESDF e o SindSaúde teve acesso a parte das informações que serão apresentadas. Segundo as equipes, há déficit de profissionais e, com grande demanda, hoje a UPA atende acima de sua capacidade. São 189 servidores lotados no local e a necessidade é de 292.

SindSaúde reúne aposentados para tratar da cobrança das pecúnias

Seg, 04 Fev 2019

Dia 20 de fevereiro, servidores discutirão proposta do GDF para pagamento da dívida

Os servidores que se aposentaram entre julho de 2016 e dezembro de 2018 e aguardam o pagamento de pecúnias receberam uma boa notícia na terça-feira (29), após reunião do SindSaúde-DF com o governador Ibaneis Rocha. Os recursos devidos serão pagos pela atual gestão e a proposta apresentada será discutida pelo SindSaúde com os aposentados no próximo dia 20 de fevereiro.

A ideia do sindicato é esclarecer todas as dúvidas e apresentar uma possível contraproposta. A proposta inicial do governo é a seguinte:

A dívida total em pecúnias é de R$ 149 milhões. O GDF dividiu esse valor em 36 meses e vai pagar R$ 4,1 milhões por mês das pecúnias atrasadas em ordem cronológica das aposentadorias, a partir de julho de 2016. O aposentado receberá o valor integral pela ordem cronológica, limitado a R$ 4,1 milhões em recursos por mês. Os pagamentos começam a ser efetuados a partir de março.

Diretoria do SindSaúde se reúne com servidores do HRSM

Seg, 04 Fev 2019

No encontro, Marli Rodrigues ouviu diversas reivindicações dos funcionários do hospital

A presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, se reuniu na sexta-feira (1º) com servidores do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). No encontro, muitos trabalhadores se mostraram apreensivos com a mudança de gestão do hospital, que agora estará subordinado ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal - antigo Instituto Hospital de Base (IHBDF).

A Direção do SindSaúde tranquilizou os servidores e informou que trabalhará junto ao governo para que nenhum direito do servidor seja violado e que nenhuma remoção compulsória ocorra.


Proposta
Em 24 de janeiro, a Câmara Legislativa aprovou o projeto de lei do Executivo que amplia o modelo de Instituto ao Hospital Regional de Santa Maria e às seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do DF. Na quinta-feira (31), o governador Ibaneis Rocha (MDB) sancionou a lei.

Saúde ganhará quase 600 novos servidores

Qua, 30 Jan 2019

Aprovados no concurso de 2014 serão chamados em no próximo mês

Mais uma batalha vencida pelo SindSaúde-DF: o governador Ibaneis Rocha dará posse a 561 servidores aprovados em concurso público para a Secretaria de Saúde.

Serão 162 médicos, 36 especialistas, 19 enfermeiros, 296 técnicos em saúde e 48 auxiliares em saúde nomeados para cobrir o déficit de servidores. O anúncio foi feito na última terça-feira (29), no Palácio do Buriti, durante reunião com o SindSaúde.

“É uma conquista importante para os servidores, que estão sofrendo com a sobrecarga e desfalque em vários hospitais e postos de saúde, e uma vitória maior ainda para a sociedade que necessita do serviço e atendimento e muitas vezes volta para casa sem atendimento”, comemora a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.

Déficit

A última grande nomeação na pasta foi em 2017, quando a Saúde ganhou 723 novos servidores. O número, muito aquém da necessidade da pasta, não cobriu sequer as aposentadorias.

Foram 3.191 servidores aposentados entre janeiro de 2015 e agosto de 2018, segundo dados da própria Pasta, enviados ao SindSaúde-DF por meio da Lei de Acesso à Informação.

A

SES anuncia liberação de 40 horas para cerca de 600 servidores

Qua, 30 Jan 2019

SindSaúde-DF faz cadastro de interessados para enviar à secretaria

O Governo do Distrito Federal garantiu, de imediato, a liberação de carga horária de 40 horas para pelo menos 600 servidores da Saúde. A promessa foi do governador Ibaneis Rocha, que nesta terça-feira (29) recebeu a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, e a pauta de reivindicações da categoria. Um ofício com dez demandas imediatas foi entregue ao governador e ao Secretário de Saúde, Osnei Okumoto, que acatou todas.

Segundo o governador, a extensão de carga horária de 40 horas para 600 servidores terá um impacto entre R$ 20 milhões a 25 milhões no caixa. “Não consigo fazer hoje a ampliação das 40 horas para todo mundo de imediato - mas nós faremos. Tenho condições financeiras de iniciar com 30% dos pedidos e essa é a ideia”, informou Ibaneis.

Esta pauta, que é inegociável para o sindicato, minimiza o déficit de pessoal e a sobrecarga de trabalho.

Governo se compromete a dar fim no TPD e pagar passivos

Qua, 30 Jan 2019

Em reunião com a presidente do SindSaúde, o governador diz que SES retomará com as horas extras

O governador Ibaneis Rocha (MDB) se comprometeu a extinguir o Trabalho Por Período Definido (TPD) e voltar a pagar as horas extras aos servidores da Saúde. O chefe do Executivo, no entanto, pretende concedê-las dentro do limite orçamentário, a partir de reais necessidades da população e sem antecipações de pagamentos.

"O TPD está sendo questionada na Justiça e nossa ideia é revogar e voltar com as horas extras dentro do limite necessário", disse o governador. A afirmação foi dada ontem, em reunião no Palácio do Buriti, junto com a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, e o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Segundo ele, o governo anterior, em dezembro do ano passado, exagerou na concessão do TPD a funcionários públicos e, por conta disso, deixou débitos R$ 30 milhões. Apesar do passivo, o emebebista se comprometeu a pagar o que deve, a partir de um cronograma ainda a ser elaborado por sua equipe.

O

Governo atende SindSaúde e anuncia pacote para valorização do servidor

Ter, 29 Jan 2019

Pecúnias, GATA, 40 horas, reajuste dos especialistas, convocações e outras demandas estão entre as exigências feitas pela presidente e acatadas pelo governo

Em mais um passo para a valorização da categoria que atua na Saúde do Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha acatou as demandas do SindSaúde-DF e anunciou, nesta terça-feira (29), a ampliação de carga horária, de imediato, de 600 servidores, um cronograma de pagamento das pecúnias dos aposentados e a contratação de 546 servidores aprovados em concurso público. O pacote completo terá investimento de R$ 300 milhões.

"Queremos que os servidores melhorem a vida deles, o orçamento das famílias e que isso reflita em resultado para a população", afirmou Ibaneis, em reunião com a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues, e o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

A ampliação das 40 horas será feita inicialmente para 600 servidores em locais apontados pela Secretaria de Saúde como mais urgentes.

Jurídico SindSaúde esclarece sobre Recurso Extraordinário do STF

Seg, 28 Jan 2019

Nota explicativa sobre o julgamento do recurso no Supremo (905.357/RR)

Como do conhecimento de todos, foi pautado pelo Supremo Tribunal Federal o julgamento do recurso no. 905.357/RR, de interesse do estado de Roraima, com o fim de decidir se é legítimo o reajuste anual constitucional dos servidores daquele estado com base em lei local.

O Distrito Federal, numa tentativa de correlacionar os assuntos pediu para acompanhar o resultado no processo (amigo da corte), num esforço para relacionar o assunto com a situação vivida no Distrito Federal com o não pagamento dos reajustes de seus servidores por dificuldade financeira.

O Sindsaude/DF reitera que não entende qualquer relação entre os assuntos, mesmo que alguns Juízes locais tenha suspendido ações com base na decisão do Ministro e que aguarda o desfecho do caso para seguir regularmente com suas demandas pela implementação da GATA e isonomia.

Recadastramento de servidores ativos começa em março

Seg, 28 Jan 2019

Atualização de dados será feita pela internet

Todos os servidores ativos do governo Distrito Federal precisarão atualizar os seus dados a partir de março. A medida também vale para trabalhadores sem vínculo com a administração direta, autárquica e fundacional do DF - Metrô, Codeplan, Novacap, Codhab, Ceasa, Emater/DF, TCB e SAB.

O recadastramento ocorrerá todos os anos e será feito sempre no mês de aniversário do funcionário público. Servidores que tiverem mais de um vínculo com o GDF deverão se recadastrar apenas uma vez, sendo necessário que a chefia do local onde estão alocados confirme a sua lotação.

Servidores temporários, afastados, licenciados e que estão cedidos para outros entes federativos também precisam fazer o procedimento. Para o trabalhadores que, por motivo de saúde, não puder fazer o recadastramento no sistema, deve realizá-lo pessoalmente quando retornar.

Link para o recadastramento: www.gdfnet.df.gov.br

Mais informações em: www.seplag.df.gov.br/recadastramento/

Aposentados

Vale ressaltar que a prova de vida de servidores aposentados ou pensionistas começou neste mês. O procedimento é feito nas agências do Banco de Brasília (BRB).

40 HORAS: novos cadastros podem ser feitos pela internet

Sex, 25 Jan 2019

SindSaúde disponibiliza plataforma online para quem quer aderir às 40 horas

O sindicato disponibiliza agora um formulário online para os servidores que estão disponíveis para estender a jornada de trabalho para 40 horas semanais, de acordo com a necessidade do serviço.

A plataforma é para os que AINDA NÃO haviam enviado o registro anteriormente pelo WhatsApp. Uma forma de facilitar e organizar o cadastro. Todos os cadastros já feitos estão registrados.

Para efetuar novos registros os servidores já devem estar inscritos no SEI (Sistema Eletrônico de Informações) antes de acessar o sistema do SindSaúde-DF.

CLIQUE AQUI E FAÇA SEU CADASTRO DE ADESÃO ÀS 40 HORAS SEMANAIS

O SindSaúde reforça que os cadastros já feitos via WhatsAPP do sindicato estão todos válidos e serão inseridos gradativamente na lista do sistema online.

A presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, esclarece que o direito as 40 horas é uma luta inegociável da categoria, pois corrigi déficit de pessoal e a sobrecarga de trabalho.

Deputados aprovam projeto que altera o modelo de gestão de UPAs e do HRSM

Sex, 25 Jan 2019

SindSaúde continua sua atuação na defesa da categoria e no respeito aos direitos dos servidores

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou, nesta quinta-feira (24), o projeto de lei que expande o modelo de gestão do Instituto Hospital de Base às seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e ao Hospital Regional de Santa Maria. A proposta original - que incluía o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) - sofreu modificações no plenário da Casa, após a apresentação de emendas.

Também foram retirados da proposta os parágrafos que deixavam dúvidas quanto aos diretos dos servidores.

Ao todo, 14 deputados distritais votaram a favor do projeto; 8 foram contrários e 2 não compareceram à sessão, que foi convocada em meio ao recesso parlamentar.

O SindSaúde segue em um trabalho de fiscalização para avaliar quais impactos a mudança trará na Saúde do DF, especialmente em relação ao funcionalismo público e ao atendimento à população. Assim como ocorreu quando foi criado o Instituto Hospital de Base, o sindicato irá judicializar qualquer tipo de irregularidade, como remoções arbitrárias ou contratos suspeitos.

Com

SEQUELAS: Abandono na Saúde se repete no segundo maior hospital do DF

Qui, 24 Jan 2019

Relatório da SES afirma que o HRT conta apenas com um médico no Pronto-Socorro e gambiarra na rede elétrica

Selo sequelasO Hospital Regional de Taguatinga (HRT), a segunda maior unidade de saúde do Distrito Federal, passa por inúmeros problemas, que vão desde a sua infraestrutura até o atendimento à população. O transtorno mais recente foi registrado na manhã desta quinta-feira (24). Um princípio de incêndio assustou funcionários e pacientes do Pronto-Socorro da unidade. Em nota, a Secretaria de Saúde informou que o princípio de incêndio foi causado por um curto circuito na galeria da rede elétrica do HRT, o que acabou ocasionando o rompimento de um cano d'água nesse local. Não houve vítima no incidente, mas houve correria e muitos pacientes criticaram a estrutura da unidade.

Um relatório do início deste mês, produzido pela atual equipe da Secretaria de Saúde, já apontava outras falhas. De acordo com o documento, a emergência do HRT conta apenas com um médico.

Princípio de incêndio causa correria no Hospital de Taguatinga

Qui, 24 Jan 2019

Atendimento na Emergência está suspenso

Um princípio de incêndio no Pronto Socorro do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) assustou pacientes e servidores, por volta de 7h30, nesta quinta-feira (24).

Segundo informações preliminares, um curto-circuito teria ocorrido na rede elétrica do PS e todos ouviram uma explosão, quando então teria sido registrado o princípio de incêndio. O fogo foi contido com o uso dos extintores da unidade e o Corpo de Bombeiros foi acionado.

Segundo servidores ouvidos pela reportagem, a área da Emergência está toda sem energia e o atendimento foi suspenso.

Pacientes relataram que a fumaça tomou conta do PS. Todos eles foram levados pelos servidores para outras áreas do HRT. Ainda não há informações sobre pessoas feridas por conta do ocorrido. Muitos pacientes reclamaram que as instalações elétricas da unidade são muito velhas com fiação solta.

Em nota encaminhada à reportagem do SindSaúde, a SES informou que o princípio de incêndio foi causado por um curto circuito na galeria da rede elétrica do HRT, o que acabou ocasionando o rompimento de um cano d'água nesse mesmo local.

Departamento Jurídico inicia ano com vitórias

Qua, 23 Jan 2019

Advogados conquistaram na Justiça sentenças favoráveis para sindicalizados

Ano começa com vitórias do Departamento Jurídico do SindSaúde. Sentenças favoráveis a sindicalizados que recorreram ao sindicato para representá-los na justiça. Só no pagamento da GATA foram seis julgamentos procedentes. Além de diversas outras ações individuais.

O pagamento da Gratificação de Atividade Técnico – Administrativa (GATA) é uma luta inegociável do SindSaúde, porém as gestões anteriores não efetuaram o pagamento deste direito do servidor da Saúde, por este motivo alguns sindicalizados recorreram ao Jurídico para cobrar do GDF o recebimento desta garantia.

A 4ª Vara da Fazenda Pública do DF julgou procedente o pagamento da GATA para 6 servidores. Assim o órgão condenou o governo a pagar as diferenças remuneratórias decorrentes da incorporação da GATA. Os valores dos débitos deverão ser apurados mediante cálculo a ser apresentado pelas partes autoras quando requerido o cumprimento das sentenças e deverão ser corrigidos pelo índice legal desde a data do vencimento.

Também

SindSaúde seguirá estratégia do diálogo em defesa dos servidores

Ter, 22 Jan 2019

Diretoria reuniu-se nesta terça-feira no Hotel Nacional para discutir PL enviado pelo GDF à Câmara Legislativa

A diretoria do SindSaúde-DF decidiu, em reunião nesta terça-feira (22), manter o diálogo aberto com o Governo do Distrito Federal para defender os servidores da categoria. Os diretores discutiram a proteção das conquistas das categorias da Saúde, blindagem das carreiras e reforço da luta dos servidores.

“Não vamos jogar nossa luta no lixo. Os servidores não podem perder nada. Nosso trabalho sempre foi em defesa de todos. Hoje temos um canal de diálogo com o governo e cobramos o cumprimento da lei. O Brasil está mudando e se formos entrar na briga de algo que até o STF pacificou, vamos ficar mais quatro anos só no enfrentamento. Agora precisamos de resultados efetivos para os servidores e para a população.”, afirmou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Projeto

O governo enviou um novo projeto à Câmara Legislativa nesta terça e o presidente da Casa, deputado Rafael Prudente (MDB), convocou sessão extraordinária para votação na próxima quinta-feira (24).

O