Entenda como a reforma da Previdência vai impactar na vida do servidor público

Sex, 26 Jul 2019

Diretoria e Jurídico do SindSaúde divulgam tutorial detalhado sobre tudo que envolve a proposta do Governo Federal

O Sistema Diretivo do SindSaúde-DF, Diretoria e Jurídico, preparou um tutorial completo para os servidores públicos com informações sobre as principais propostas de modificação da Previdência Social relativas aos regimes próprios (RPPS).

O documento tem por objetivo informar, instruir e habilitar o servidor para a tomada de decisões e posicionamento em relação à PEC 6/2019, encaminhada à Câmara dos Deputados no dia 20 de fevereiro de 2019.

Acesse o documento abaixo e saiba o que muda na reforma da Previdência para servidores públicos, quais são as regras de transição previstas até o momento, as diferentes regras entre algumas categorias e outras vertentes sobre a Previdência dos servidores Públicos.


*** Vale lembrar que o projeto de reforma ainda tramita na Câmara dos Deputados e depois vai ao Senado. Hoje, como está, somente servidores federais sofreriam os impactos já que, em primeiro turno, a Câmara Federal não aprovou a inclusão dos Estados na proposta.

SES paga TPD de maio nesta quinta-feira

Qui, 25 Jul 2019

Serão mais de R$ 5,9 milhões que estarão na conta de 4.654 servidores

A Secretaria de Saúde do DF pagará nesta quinta-feira (25) os valores referentes ao Trabalho em Período Definido (TPD) de maio de 2019. Ao todo 4.654 servidores da Pasta receberão em suas contas na sexta-feira (26) as respectivas quantias, o montante é de R$ 5.970.882,20. Quase R$ 100 mil irão para os 108 profissionais que trabalharam nas tendas de hidratação durante o surto de dengue.

A informação foi confirmada pela SES, por meio da Subsecretaria de Gestão de Pessoas e Fundo de Saúde do DF (SUGEP) e pelo Fundo de Saúde do DF (FSDF).

“Estamos em constante diálogo com a SUGEP e o FSDF para que os servidores recebam seus direitos dentro do prazo previsto em lei. O pagamento feito de forma correta pelo governo incentiva os profissionais a se dedicarem cada vez mais com um atendimento digno e compromissado para a sociedade”, destaca Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde.

Casos de dengue seguem aumentando no DF

Qua, 24 Jul 2019

Já são 36,3 mil notificações e 33 mortes pela doença

O informativo epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Saúde do DF na última segunda-feira (22), mostra que a capital do País chegou a 36.389 casos prováveis e notificados de dengue. Ao todo, já foram 33 mortes pela doença, de janeiro a junho deste ano. Ainda há um óbito em um caso provável de dengue que está sendo investigado.

Para reduzir os índices e evitar mortes, existem as ações que são responsabilidades do governo, as campanhas de conscientização, o diagnóstico e tratamento de infectados e a manutenção de áreas públicas.

Porém, há também a necessidade da população se unir na eliminação de focos de proliferação das lavas do mosquito. Para isso, manter suas casas, quintais, comércios e apartamentos limpos e sem recipientes que contenham ou possibilitem o acúmulo de água parada.

“Nem a mudança das temperaturas fez os números reduzirem.

SindSaúde e NovaMente participarão de ato unificado em defesa do SUS

Qua, 24 Jul 2019

Evento, no próximo dia 5 de agosto, será durante a 16ª Conferência Nacional de Saúde

O SindSaúde e o Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do Distrito Federal (Caessp-DF) - Espaço NovaMente - participarão, no próximo dia 5 de agosto, do ato unificado "Saúde, Democracia e Direitos Sociais" em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), em Brasília.

O evento na capital federal prevê a participação de aproximadamente 5 mil pessoas e será durante a 16ª Conferência Nacional de Saúde, organizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), que ocorrerá de 4 a 7 de agosto.

A proposta é debater melhorias para as políticas de saúde, que vêm passando por um processo constante de redução de investimentos desde 2016, quando houve a aprovação da Emenda Constitucional (EC) n° 95, que congelou investimentos em saúde até 2036.

Ato unificado

O ato em defesa da Saúde, Democracia e Direitos Sociais será no Museu Nacional, às 17h.

NovaMente firma parceria com Sindpen-DF e atenderá Agentes de Atividades Penitenciárias

Ter, 23 Jul 2019

Os sindicalizados do Sindpen-DF serão atendidos gratuitamente por uma equipe interdisciplinar composta por psicólogos, enfermeiro, educador físico, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta e assistente social

Estudos mostram que os agentes de atividades penitenciárias tendem a sofrer constantes pressões decorrentes tanto da organização do trabalho a que são submetidos, quanto dos fenômenos sociais que os envolvem. Fatores como a precarização do trabalho e o estresse diário podem ocasionar alterações no funcionamento psicológico, prejudicando o desempenho do indivíduo na vida familiar, social, pessoal, no trabalho, nos estudos, na compreensão de si e dos outros, na possibilidade de autocrítica, na tolerância aos problemas e na possibilidade de ter prazer na vida em geral.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS, 2017), existe uma prevalência cada vez mais frequente desses transtornos entre os servidores do sistema penitenciário, por isso é urgente a necessidade de identificação precoce desses problemas para que sejam realizadas intervenções mais eficazes.

Ansiedade e depressão são principais motivos de afastamento de servidores

Ter, 23 Jul 2019

Transtornos mentais e comportamentais foram responsáveis por 19% das licenças da Saúde em 2018

Os servidores da Secretaria de Saúde tiraram 38.648 licenças para tratar de saúde em 2018. Destas, 7.435 foram para tratar de problemas de transtorno mental ou comportamental, 19,2% do total.

Entre os problemas mais registrados estão a ansiedade e a depressão. O percentual de servidores com transtornos ansiosos dentro das 7.435 licenças chegou a 28,9%, seguido de episódios depressivos, com 26,8%.

Em seguida aparece o estrese grave, com 17,3% dos episódios de licenças por transtorno mental ou comportamental, e o transtorno depressivo recorrente, com 17,2%.

Saúde mental

Não é o primeiro ano que a saúde mental é o que mais afasta servidores da Secretaria de Saúde. Em 2017 este já era o principal motivo de afastamento e licenças para cuidar da saúde.

O motivo, inclusive, deu origem ao Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do DF (Caessp-DF) - Espaço NovaMente-, criado pelo SindSaúde-DF.

Semana começa com vitórias em ações da GATA e exercício findo

Seg, 22 Jul 2019

Jurídico saiu vitorioso em 3 processos de exercício findo e um de incorporação da GATA em 2ª instância

O SindSaúde, por meio do seu Departamento Jurídico, auxilia servidores em ações e processos na Justiça. Esta semana inicia com três vitórias decorrentes de exercício findo, que juntas somam mais de R$ 26 mil. Há também uma incorporação da GATA procedente em 2ª instância. Além de um recebimento de valores referentes a horas extras.

O 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF sentenciou o GDF a pagar R$ 8.501,65 a servidor correspondente ao montante reconhecido administrativamente. Em outro caso, o DF foi condenado a pagar verbas em exercício findo no valor de R$ 12.991,98 a servidora, a decisão foi do 1º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF.

Processo referente a valores relativos a acertos financeiros decorrentes de exercícios anteriores fez o 3º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF condenar o DF a pagar R$ 5.176,05

Maioria das licenças na Saúde é de servidores jovens

Seg, 22 Jul 2019

Servidores com idade entre 28 e 47 anos responderam por 68% das licenças em 2018

Os servidores jovens foram os que mais se afastaram do trabalho na Secretaria de Saúde em 2018. Das 38.648 licenças tiradas por trabalhadores da pasta no ano passado, 68% foram de servidores com idade entre 28 e 47 anos.

O levantamento do Perfil do Absenteísmo-doença dos servidores públicos foi realizado pela própria Secretaria de Saúde e mostrou que é têm aumentado, ano após ano, as licenças dos servidores da pasta.

Para o diretor técnico do Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do DF (Caessp-DF) - Espaço NovaMente -, psicólogo Lucio Costa, os dados são preocupantes. “Nessa idade o trabalhador está na fase mais produtiva da sua vida e os problemas de saúde mental estão tirando ele do trabalho e dificultado sua volta”, explica.

Saúde mental

Quase 20% dos afastamentos na Saúde em 2018 foram por transtornos mentais e comportamentais. Entre esses problemas, lideram as licenças para tratar de problemas de ansiedade (29%) e depressão (28%).

Mulheres são as que mais adoecem na Saúde

Sex, 19 Jul 2019

Trabalhadoras responderam por 80,5% das licenças durante o ano de 2018

As mulheres adoeceram mais que os homens na Secretaria de Saúde do Distrito Federal durante o ano de 2018. Elas responderam por 80,5% das licenças emitidas no ano passado, um total de 31.117 afastamentos.

As servidoras representam 70% da força de trabalho da Secretaria de Saúde. Como em toda a pasta, o maior motivo de afastamento delas foi problemas de transtorno mental e comportamental - 36% do total.

Problemas como ansiedade e depressão lideram os afastamentos - 28,9% e 26,8%, respectivamente. Estresse grave e depressão recorrente também estão entre os motivos que fazem com que os funcionários públicos do DF deixem o trabalho, 17% dos casos.

Perfil do absenteísmo

O levantamento do Perfil do Absenteísmo-doença dos servidores públicos foi realizado pela Secretaria de Fazenda do DF e mostrou que têm aumentado, ano após ano, as licenças dos servidores da pasta.

Em 2018, 15.316 servidores da Saúde tiraram 38.648 licenças, um aumento de 14,3% em relação a 2017.

Transtornos mentais foram a principal causa de afastamento na Saúde em 2018

Qui, 18 Jul 2019

Doenças mentais e comportamentais foram responsáveis por 19% de todas as licenças de servidores

Os transtornos mentais e comportamentais já são a principal causa de afastamento de servidores da Secretaria de Saúde. Em 2018, 19% de todas as licenças apresentadas foram por motivos de doença mental e comportamental - ansiedade, depressão e estresse grave, por exemplo.

Ao todo, 15.316 servidores da Saúde se afastaram do trabalho durante o ano passado. Eles tiraram, juntos, 38.648 licenças, um aumento de 14,3% em relação a 2017.

A maioria dos afastamentos ocorre entre mulheres (80,5%) e trabalhadores jovens - 68% dos que adoeceram tinham entre 28 e 47 anos. O levantamento do Perfil do Absenteísmo-doença dos servidores públicos foi realizado pela própria Secretaria de Saúde.

“Os dados assustam muito e mostram que temos um problema sistêmico, epidemiológico. Os números crescem a cada ano e retratam que os servidores estão se afastando mas não estão se tratando para retornar ao trabalho”, analisa o diretor técnico do Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do DF (Caessp-DF), conhecido como Espaço NovaMente.

Saúde

Projeto do SindSaúde é destaque na imprensa

Qui, 18 Jul 2019

Espaço NovaMente foi apresentado em reportagem da TV Globo como uma importante iniciativa no tratamento de servidores com doenças mentais

O Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do Distrito Federal (Caessp-DF) - Espaço NovaMente - iniciativa do SindSaúde-DF para acolher trabalhadores acometidos por doenças mentais, foi destaque em reportagem do telejornal Bom Dia DF, da TV Globo, nesta quinta-feira (18). O local foi apresentado em uma reportagem que apontou que os servidores da Secretaria de Saúde do DF apresentaram cerca de 38 mil atestados médicos em 2018, sendo 7,6 mil por transtornos mentais e comportamentais.

A matéria mostrou que os trabalhadores da SES que mais se afastaram no ano passado, por quaisquer motivos de saúde, foram: auxiliares de enfermagem (11.656), enfermeiros (4.875) e técnicos de enfermagem (4.363). Os dados fazem parte de um estudo produzido pela própria Secretaria de Saúde.

Servidores do Gama celebram novos equipamentos

Qua, 17 Jul 2019

São aparelhos para realização de exames de endoscopia digestiva alta e colonoscopias


Os servidores do Hospital Regional do Gama (HRG) comemoram o recebimento dos novos equipamentos para realização de exames de endoscopia. São monitores de alta tecnologia que facilitarão o trabalho dos profissionais do setor da gastroenterologia da unidade, e ainda mais a vida dos pacientes que precisam do procedimento.

De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, a rede pública passa a contar com mais oito aparelhos. Foram instalados dois equipamentos em cada um dos hospitais regionais de Taguatinga, Gama, Sobradinho e Ceilândia.

Ainda segundo a pasta, atualmente, a demanda por Colonoscopia é de 2.820 pacientes, mais 8.163 para Endoscopia e outros 48 para Retossigmoidoscopia. Os exames auxiliam no diagnóstico e terapêutica de doenças do aparelho digestivo.

WhatsApp Image 2019 07 17 at 15.48.42Servidor Rodolfo comemora a chegada dos novos equipamentos que ajudarão trabalhadores e pacientes no HRG

“É preciso que o Governo entenda a importância de boas condições de trabalho para os servidores.

GDF sanciona Lei Complementar para a nova Licença-Servidor

Qua, 17 Jul 2019

Direito foi mantido e alterações passam a vigorar neste 17 de julho de 2019

O Governo do Distrito Federal publicou no Diário Oficial desta quarta-feira (17) a sanção da Lei Complementar Nº 952, que trata das alterações na licença prêmio do servidor. A Câmara Legislativa aprovou a proposta do Executivo no dia 26 de julho de 2019. O projeto altera a concessão das licenças-prêmio aos servidores públicos locais. Com a aprovação, a licença-prêmio fica assegurada e passa a se chamar licença-servidor.

Durante toda a discussão em relação aos direitos dos servidores, o SindSaúde se reuniu com o líder do governo na Câmara Legislativa, Cláudio Abrantes (PDT), e com o presidente da casa, Rafael Prudente (MDB), para a construção da proposta aprovada e para evitar prejuízos aos servidores.

"Conseguimos um fortalecimento da licença-prêmio, que já existia, e evitamos que ela fosse transformada em uma licença capacitação, como é no Governo Federal.

Vitórias do Jurídico somam mais de R$ 102 mil em exercício findo

Seg, 15 Jul 2019

Ao todo 13 ações tiveram êxito. Em um dos casos o servidor receberá mais de R$ 49mil

O Departamento Jurídico do SindSaúde venceu 13 ações, representando servidores, contra o GDF, que terá que pagar valores referentes a exercício findo. Os valores somados passam de R$ 102 mil, em processos finalizados nos últimos cinco dias úteis. Somente em uma das ações, o servidor sindicalizado receberá mais de R$ 49 mil.

Houve também 2 processos para incorporações da GATA que foram julgados em 1ª instância e obtiveram resultado positivo nesta primeira etapa.

Os advogados também obtiveram resultados positivos na defesa do pagamento de direitos relativos a diferenças de proventos e dívidas reconhecidas administrativamente.

Em todos os casos os valores deverão ser corrigidos monetariamente pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial - IPCA-E.

Atendimento do Departamento Jurídico para sindicalizados:
De segunda à sexta-feira
Horário: 9h às 17h
SDS Ed.

Reforma da Previdência sacrifica a classe trabalhadora

Qui, 11 Jul 2019

Após uma campanha marcada pelo medo, em que o governo federal paralisou e amedrontou a população brasileira, a Câmara dos Deputados aprovou, em primeiro turno, a afamada reforma da Previdência. O terror instalado pelo governo federal com a ajuda do mercado financeiro e de alguns outros setores, deu certo. Tudo indica que a reforma será aprovada em segundo turno e, logo após, passará pelo crivo dos senadores.

Apesar do retrocesso que será introduzido, a classe trabalhadora e a população mais desfavorecida não podem cessar a luta. Não será a primeira, nem a última vez que um Presidente da República colocará em xeque os nossos direitos.

Pelo visto, os servidores da Saúde não têm muita importância para os políticos. Os deputados federais aprovaram emenda que estabelece regras mais brandas na aposentadoria de policiais federais, rodoviários federais, ferroviários federais, policiais civis do DF, entre outros.

Atenção, servidor!

Qui, 11 Jul 2019

Atenção, servidor! O sistema de telefonia do SindSaúde está instável nesta quinta-feira (11). Uma equipe técnica já está no local para verificar os motivos e corrigir o problema para o pronto restabelecimento do atendimento por esse canal. As demandas dos servidores podem ser enviadas pelo nosso WhatsApp (61-99653‑6237‬) ou pelo e-mail [email protected] Em breve nosso sistema de telefonia estará operando na normalidade.

Ainda mais empoderadas, mulheres se destacam na Saúde

Seg, 08 Jul 2019

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal tem em sua essência a predominância de mulheres. Dos 70 mil servidores da pasta, 34 mil são do gênero feminino. Em cargos de chefia, elas também merecem destaque.

Capitaneando a gestão de pessoas da SES está Silene Almeida. Formada em Direito e com longa experiência na pasta, Silene é hoje subsecretária de Gestão de Pessoas (SUGEP) e enfrenta desafios diários. Para ela, o reconhecimento de igualdade nas relações de trabalho ainda precisa melhorar em muitos aspectos, mas ela lembra os avanços: “Na SES, só de termos um número tão maior de mulheres, mostra a importância dessa sensibilidade feminina na área. Mas é preciso que em qualquer área não haja discriminação. A competência jamais pode ser medida pelo gênero do profissional”.

Beatriz Gautério, diretora do Fundo de Saúde do DF, é outra mulher empoderada da Saúde.

Jurídico inicia o mês com mais vitórias para servidores da Saúde

Sex, 05 Jul 2019

Entre as ações que obtiveram sucesso estão processos da GATA, exercício findo e gratuidade de justiça

A primeira semana de julho foi de vitórias no Departamento Jurídico do SindSaúde. Empenhados em auxiliar os servidores que os procuram, os advogados do sindicato obtiveram êxito em processos de exercício findo que passaram de R$ 27 mil, 8 processos para incorporações da GATA foram julgados em 1ª instância e obtiveram resultado positivo nesta primeira etapa, além de um deferimento de gratuidade de justiça.

O 3º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF condenou o GDF a pagar R$ 8.895,20 e R$ 761,59, respectivamente, a servidoras objetivando o pagamento de diferenças de proventos, reconhecidas administrativamente.

Servidor obteve sucesso e o DF terá de pagar R$ 13.450,80. Outro servidor receberá R$ 2.474,83, e por fim, um terceiro trabalhador ganhará R$ 2.413,34. Estes três casos foram julgados pelo 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF e são a título de verbas em exercício findo.

Em

SindSaúde lança em assembleia “Campanha pela Libertação da Gata”

Sex, 05 Jul 2019

Direção lembra servidores que processos começam a prescrever em 2020

A direção do SindSaúde alertou os servidores, nesta quinta-feira (4), durante assembleia geral no Clube da Saúde, que, caso o governo do DF não cumpra com a incorporação da GATA, os servidores precisam acionar a Justiça até agosto de 2020 para recebimento da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (GATA) retroativa.

A partir de setembro do próximo ano, inicia a prescrição dos processos relacionados à incorporação mensal, já que o prazo completa 5 anos. A última parcela deveria ter sido incorporada ao contracheque dos servidores em setembro de 2015.

Segundo o Decreto 20.910/32, que foi recepcionado pela Constituição Federal, toda ação pecuniária contra o Estado deve ser requerida em 5 anos ou prescreve.

“Por isso, quem ainda não tem ação na Justiça precisa entrar ou vai começar a perder, todo mês, parte da incorporação relativa àquele mês que já completou 5 anos”, explicou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Comissões

Durante

Servidores da Saúde decidem em assembleia criar mobilização com Legislativo e Executivo

Qui, 04 Jul 2019

Comissões construirão estratégias para o recebimento da última parcela da GATA

Os servidores da Saúde decidiram nesta quinta-feira (4), em assembleia geral no Clube da Saúde, organizar comissões de mobilização para interlocução com o Legislativo e Executivo para tratar de estratégias para o recebimento da última parcela da GATA. A ideia é dialogar com todos os deputados distritais, federais e senadores, além de cargos importantes do Governo do Distrito Federal sobre as pautas da Saúde.

Esta foi a primeira assembleia geral da Saúde. Entre as pautas, a incorporação da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (GATA), a isonomia da carga horária e o pagamento das pecúnias aos aposentados.

“Não estamos brigando por reajuste. O que cobramos é o cumprimento de uma lei que foi aprovada em relação à Saúde. E passamos quatro anos do governo Rollemberg brigando por isso. Nossa luta não acabou”, afirmou a presidente do SindSaude, Marli Rodrigues.