Domingo, 26 de outubro de 2014
Lurian Leles

Lurian Leles

O SindSaúde realiza assembleia-geral nesta quinta-feira (21) com o objetivo de mobilizar servidores para o início da campanha de reestruturação do plano de carreira.

A entidade, que representa mais de 100 categorias de nível médio, decidiu movimentar-se após o governo do Distrito Federal ter suspendido a mesa de negociações com os representantes dos servidores. Uma greve não está descartada.

A assembleia está marcada para ter início às 10h, no auditório da Secretaria de Saúde (fim da Asa Norte), e contará com a presença de parlamentares, entre eles a presidente da Comissão de Educação e Saúde da Câmara Legislativa, deputada Liliane Roriz (PSD).

“A saúde do DF não é feita apenas de médicos. Somos tratados como se fôssemos invisíveis pela atual gestão e não vamos permitir discriminações. Somos servidores e exigimos isonomia no tratamento”, afirma a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Na pauta de reivindicações, os servidores pedem a incorporação de gratificações, a mudança dos técnicos para analistas, a redução da carga horária e exigem que a última conquista, a GATA (Gratificação de Atividade de Técnico Administrativo), seja liberada em apenas uma parcela, e não em três anos, nos mesmos moldes conquistados recentemente pelos enfermeiros.

Fonte: NotiBras

No sábado (16), motoristas da Secretaria de Saúde lotaram o auditório do SindSaúde para discutir sobre a pauta de reivindicações da categoria. Na ocasião, foi criado ainda o departamento que atenderá todas as demandas específicas da classe. A diretoria do sindicato convocou os servidores para a assembleia geral da próxima quinta-feira (21), às 10h, na Administração Central.

Os servidores José Antônio (São Sebastião), José da Silva (Recanto das Emas), Welinson Nunes Menezes (AMDC), Arailton Pinheiro Ribeiro (HRGu), Francisco Hélio de Souza (HRC) e Antônio Marques da Silva Filho (HRSam) foram eleitos para a comissão que comandará o departamento da categoria. “Com os motoristas começamos a dar vida ao projeto de departamentalização. Cada grupo de trabalhadores tem suas especificidades, por isso é tão importante segmentar o atendimento”, explicou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues.

Publicado em Informe
 |  Terça, 19 Março 2013 13:46

Apesar da ausência dos gestores, os membros trabalhadores da Mesa de Negociação (https://sindsaude.org.br/blog/galeria-de-fotos/mesa-de-negociacao/) do SUS-DF mantiveram a reunião sobre o plano de carreira, realizada na manhã desta terça-feira (19).  O encontro chegou a ser desmarcado pela gestão, mas os representantes das categorias da saúde decidiram realizar o debate mesmo assim. Segundo a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, que acaba de assumir seu lugar no grupo, a Secretaria de Saúde tem procrastinado a negociação da reestruturação das carreiras.

“Nós decidimos manter o debate por entender que ele é de suma importância para a sobrevivência dos trabalhadores e para a otimização do serviço público”, declarou Marli. Na reunião, os membros trabalhadores decidiram unificar forças com o SindSaúde e participarem da assembleia geral, na próxima quinta-feira (21), às 10h, no auditório da Secretaria de Saúde.

Publicado em Informe
 |  Terça, 19 Março 2013 11:30

SindSaúde convoca AOSD’s para a luta

A diretoria do SindSaúde reuniu-se na manhã desta terça-feira (19) com AOSD’s (Auxiliares Operacionais de Serviços Diversos) para tratar da pauta de reivindicações da categoria. A presidente do sindicato, Marli Rodrigues, ressaltou que a construção do novo plano de carreira é imprescindível para garantir melhorias. Marli convocou os trabalhadores para a grande assembleia dos servidores, na próxima quinta-feira (21), às 10h, no auditório da Secretaria de Saúde.

Na reunião, a diretoria ouviu as queixas da categoria e garantiu que todas elas serão tratadas na negociação do plano de carreiras. “Questões como a carga horária, a defasagem salarial, a discriminação, e vários outros problemas só serão sanados no novo plano”, explicou. Para o diretor Vander Borges, a participação dos AOSD’s na assembleia geral é crucial. “Tudo o que conquistamos até hoje foi através do enfrentamento”, disse.

Marli anunciou ainda que o atendimento do SindSaúde será departamentalizado. “Com isso os AOSD’s terão uma seção no sindicato só para tratar dos problemas da categoria”, garantiu.

Em reunião extraordinária realizada na tarde desta segunda-feira (18), a diretoria do SindSaúde discutiu sobre as recentes negociações do GDF com outras categorias. Segundo a direção, há um tráfico de influências para beneficiar classes de trabalhadores que possuem representantes no Executivo e Legislativo.

“Diferentemente do que ocorreu com a nossa Gata, foi concedido a outras categorias o pagamento integral de benefícios. Não estamos aqui para criticar nenhuma classe trabalhista, mas com isso percebemos mais uma vez a influência que as carreiras de nível superior exercem sobre o GDF”, explicou a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues. “Não aceitaremos essa discriminação. A luta está estabelecida”, garantiu.

Na manhã sexta-feira (15), a direção do SindSaúde reuniu-se com os técnicos administrativos do Hospital Regional de Brazlândia. Na pauta de discussão estava a construção do novo plano de carreiras para da categoria. A principal reivindicação dos servidores é a mudança da especialidade técnica para analista. A tarde foi a vez dos trabalhadores de Planaltina debaterem sobre a questão.

Publicado em Informe
 |  Segunda, 18 Março 2013 13:43

O que não pode ser e o que é (por Marli Rodrigues)

Como sindicalista, diversas vezes me deparo com situações que fogem ao bom senso. Acordos selados que são descumpridos, discursos duvidosos, ações que não condizem com a teoria. Pude comprovar um exemplo dessa realidade nas últimas negociações do GDF com diversas categorias. Percebi que não há justificativas para o parcelamento de gratificações e benefícios, pois a situação agora está tão clara como água cristalina.

É perceptível que todos aqueles que têm representantes no Legislativo e no Executivo foram agraciados com o pagamento integral de benefícios, inclusive aqueles que sequer se mobilizaram. Alguns beneficiados não fizeram nenhuma articulação, lobby na Câmara Legislativa, ou tiveram orçamentos previstos na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e na LOA (Lei de Orçamento Anual). Nada.

A democracia existe, pena que não é pra todos. O que vale mesmo são as influências, as articulações e conversas de bastidores. Nem sempre o que é colocado na mesa, de forma cristalina, parece ser límpido assim quando se fecham as portas do gabinete.

Ainda bem que no mundo todas as coisas mudam. Ditadores caem, países superam conceitos ultrapassados e até Papas renunciam. Com tantas transformações, podem ter certeza, os servidores da saúde também começam a perceber o que não pode ser e o que realmente é. A categoria está fazendo a leitura correta do jogo que está posto e se prepara pra retomar a luta.

Marli Rodrigues

Presidente do SindSaúde

Publicado em Informe
 |  Sexta, 15 Março 2013 09:08
Marcado com

SindSaúde faz história com assembléia dos funcionários da Rede Sarah

O SindSaúde realizou ontem (14), no auditório do sindicato, assembléia com os trabalhadores da Rede Sarah para discutir a pauta de reivindicações da categoria.Na ocasião, foi informado que o sindicato enviou ofício extrajudicial solicitando a Rede Sarah esclarecimento ao RH pelo motivo de não está dando continuidade a efetivação dos funcionários junto ao SindSaúde.

A presidente do sindicato, Marli Rodrigues, agradeceu a presença de todos e anunciou que a deputada federal Erika Kokay (PT/DF), da Comissão de Direitos Humanos, irá ao Hospital Sarah para averiguar as denúncias feitas pelos trabalhadores. “Nós vamos procurar aqueles que historicamente mandam no Sarah, como o senador José Sarney.Precisamos ter nas mãos as provas das denúncias, não podemos sair como entramos”, esclareceu Marli.

Para a diretora do SindSaúde responsável pelos sindicalizados da Rede Sarah, Dalva Andrade, só o fato dos funcionários comparecerem à assembléia, já é um ato de coragem.”Essa reunião vai ficar na história, pois, assim que aprovarmos a pauta de reivindicações, vamos para a mesa de negociação no qual assinaremos o acordo coletivo”, declarou.

Entre as inúmeras reivindicações dos trabalhadores estão o reajuste salarial; flexibilização do horário; concurso interno; demissão somente por justa causa; abono assiduidade; entre outros.Após a leitura de todos os itens, os presentes sugeriram algumas alterações que foi acatada pela mesa.O próximo passo será a elaboração do documento legal e só então marcada uma nova assembléia para sua aprovação.

Publicado em Informe
 |  Sexta, 15 Março 2013 08:42

O SindSaúde convoca todos os servidores da saúde a participarem do lançamento da grande campanha pelo  novo plano de carreira.

O evento será realizado na quinta-feira (21), às 10h, no auditório da Secretaria de Saúde. A colaboração de todos é de suma importância. Sem mobilização, não há vitória!

Local: auditório da Secretaria de Saúde

Dia: 21/3

Horário: 10h

Publicado em Informe
 |  Sexta, 15 Março 2013 08:37

O SindSaúde abre o debate sobre a situação dos AOSD’S e convoca todos os servidores a se reunirem no auditório do sindicato, às 10h, na terça-feira (19). O evento marca o início da campanha do sindicato por melhorias como a isonomia de carga horária, a reestruturação da carreira e a capacitação profissional.

Reunião dos AOSD’S

Local: auditório do SindSaúde

Data: 19/03

Horário: 10h

© 2014 SINDSAUDE DF - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE BRASÍLIA-DF
SDS (CONIC) Bloco P - Ed. Venâncio III 1° Andar Sala 109/113 - CEP: 70393-902 - Brasília/DF 

Telefone: (61) 4063-9077 | E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | Google+