Segunda, 22 de dezembro de 2014
Lurian Leles

Lurian Leles

Publicado em Informe
 |  Terça, 14 Maio 2013 16:53
Marcado com

 


A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) aprovou nesta terça-feira (14) o projeto de lei que reajusta o auxílio-alimentação dos servidores do DF em 22,69%. A expectativa é de que a matéria seja votada ainda nesta semana no plenário da Câmara Legislativa (CLDF).  A proposta prevê que o valor pago passará dos atuais R$ 304,00 para R$ 373,00.

Publicado em Na Mídia
 |  Terça, 14 Maio 2013 13:01

Governo anuncia construção de quatro hospitais públicos no DF

 
Unidades aumentarão em mil o número de leitos hospitalares

 

Nos próximos dois anos quatro novos hospitais públicos deverão ser construídos no Distrito Federal. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (13) pela Secretaria de Saúde. Com isso, aproximadamente mil leitos serão disponibilizados para a população. De acordo com o governo, além de um hospital especializado em trauma, serão construídos uma unidade exclusiva para tratamento do câncer, outra para realização de transplantes e o Gama ganhará um novo complexo hospitalar. Atualmente, a rede pública de saúde conta com 16 hospitais – 11 regionais e cinco especializados.

A expectativa do governo é que a licitação para a escolha da empresa responsável pelas obras do Hospital do Trauma, que ficará ao lado do Hospital de Base e contará com aproximadamente 200 leitos, seja concluída até agosto. A construção será feita por meio de parceria público-privada, em que o vencedor da licitação pagará a obra e em troca vai administrar serviços que hoje já são terceirizados (como limpeza e vigilância).

Outra unidade que será construída pelo mesmo sistema é o novo Hospital Regional do Gama (HRG), que ficará perto da entrada da região administrativa e terá 500 leitos.

Os outros dois novos hospitais serão construídos com recursos do Governo Federal. Cerca de R$ 60 milhões foram destinados, por meio de emenda de senadores, à construção do Hospital dos Transplantes de Brasília (HTB), ao lado do Hospital das Forças Armadas (HFA). Serão 150 leitos, que serão integrados ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF).

O Hospital do Câncer (Hcan) vai funcionar ao lado do Hospital de Apoio (HAP), entre o Setor Militar Urbano e o Noroeste. Serão investidos R$ 50 milhões para a construção dos prédios, que vão abrigar 170 leitos.

Hospital do Trauma (HT)
Número de leitos: 200
Previsão de conclusão das obras: 24 meses

Hospital Regional do Gama (HRG2)
Número de leitos: 500
Previsão de conclusão das obras: 24 meses

Hospital do Câncer (Hcan)
Número de leitos: 170
Previsão de conclusão da obra: fase de projeto (depende da licitação)

Hospital dos Transplantes de Brasília (HTB)
Número de leitos: 150
Previsão de conclusão da obra: fase de projeto (depende da licitação)

Fonte: Correio Braziliense

De forma totalmente arbitrária, a Secretaria de Saúde insiste em não cumprir mandado de injunção que garante direito à aposentadoria especial por trabalho em área insalubre. O SindSaúde-DF entrará com nova ação para fazer valer a decisão do Supremo.

Os servidores que trabalham em área insalubre têm encontrado dificuldades na hora de requerer a aposentadoria especial, um direito garantido pelo SindSaúde-DF aos filiados na mais alta instância do Judiciário, o Supremo Tribunal Federal (STF). Apesar do  Mandado de Injunção n°5202-DF/2012 já ter transitado em julgado, ou seja, não cabe mais nenhum recurso, a Secretaria de Saúde insiste em desrespeitar a decisão.

A alegação do governo é que os trabalhadores precisam atestar a insalubridade por meio de laudo médico (como é feito no regime celetista), no entanto, a Secretaria esquece-se de que a comprovação das condições de trabalho vêm específicadas no próprio contracheque desses profissionais, por meio do pagamento de adicional concedido aos que atuam em ambientes que apresentam risco à saúde.

“Suspender a aposentadoria especial é uma afronta à decisão judicial, ao Estado democrático e, principalmente, à categoria”, avalia a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues. O departamento jurídico do sindicato já está atuando em medidas que obriguem o governo à cumprir o que ordena o STF e entrará com um mandado de segurança, ação que obrigará a autoridade a cumprir o direito líquido e certo dos trabalhadores.

Os sindicalizados que tiveram os pedidos de aposentadoria especial indeferidos devem apresentar  a documentação ao departamento jurídico do SindSaúde-DF para que seja anexado ao mandado de segurança. Aqueles que ainda não deram entrada no requerimento, precisam ter em mãos uma declaração de filiação que confirma o amparo pelo mandado, uma cópia da decisão e a certidão que comprova que a ação não pode mais ser recorrida (trânsito em julgado). Os documentos devem ser retirados no sindicato.

Publicado em Mobilização
 |  Sexta, 10 Maio 2013 13:09
Marcado com

 

Os funcionários da Rede Sarah realizaram uma manifestação nesta sexta-feira (10) contra a perseguição aos delegados sindicais do SindSaúde-DF, em especial ao trabalhador Jacinto Sousa, que foi demitido por exercer mandato classista. Os manifestantes reuniram-se no estacionamento da Associação das Pioneiras Sociais, grupo que coordena o conglomerado de hospitais, e em seguida seguiu pelas ruas em volta do hospital, ocupando, inclusive, uma faixa da W3 Sul. Além da presença da presidente do sindicato, Marli Rodrigues, e de diretores da entidade, o protesto contou com o apoio da deputada federal Érika Kokay (PT).

A falta de um acordo coletivo - resultado da resistência dos administradores da entidade em abrir o diálogo com o SindSaúde-DF -, foi alvo de inúmeras críticas. “Queremos, acima de tudo, que se respeitem esses funcionários e que abram a negociação. Esse movimento durará até conseguirmos assinar o acordo coletivo”, garantiu Marli.
Érika Kokay apoiou o movimento e comprometeu-se em requerer na Câmara Federal uma audiência pública  para discutir o assédio moral e a falta do acordo coletivo. “Negociação salarial é uma conquista desse país que não pode ser negada. Não tem como uma entidade tão respeitada como a Rede Sarah ser galgada no desrespeito aos seus funcionários”, disse. “ A ditadura não existe mais neste país”, finalizou.

Demissões podem continuar

O medo de represálias ficou claro com alguns manifestantes que esconderam-se atrás de máscaras e até perucas para que não fossem identificados. “A maioria está apoiando, mas não tem coragem de descer aqui”, conta o oficial de manutenção e delegado sindical Augusto Nunes. “O que tem nos encorajado é que o Ministério Público está ouvindo alguns funcionários para apurar a perseguição”, completa.

Despedido após perseguição devido ao cargo de delegado sindical que ocupa, Jacinto acredita que os manifestantes correm risco de também serem desligados do hospital. “Semana passada foi a minha demissão e muitos ainda sofrem com essa possibilidade. Mesmo assim, não vamos nos calar”, assegura. Apesar de ter sido demitido, os funcionários votaram pela permanência do ex-funcionário à frente do movimento. “Mesmo não estando na Rede Sarah, lutarei por vocês até o fim!”, dicursou Jacinto.

A diretoria do SindSaúde-DF reuniu-se na terça-feira (7) com o deputado Patrício (PT). O intuito do encontro foi  reforçar a importância do apoio do parlamentar e da Câmara Legislativa (CLDF) na campanha pelo novo plano de carreira.


“Precisamos estar bem articulados e unidos para que o plano de carreira seja votado à toque de caixa quando chegar à Câmara Legislativa. O apoio de Patrício, que sempre esteve presente nas nossas lutas, é crucial”, explicou a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.

Publicado em Informe
 |  Terça, 07 Maio 2013 17:41
Marcado com

Com objetivo de melhorar e ampliar o atendimento médico prestado aos sindicalizados, o SindSaúde-DF firmou parceria com o Hospital São Mateus.  Localizada no Cruzeiro, a unidade de saúde conta com excelente infraestrutura e equipe de profissionais que agora estão inteiramente à disposição dos filiados.

Os servidores sindicalizados serão atendidos gratuitamente nas áreas de angiologia, ginecologia, pediatria, clinica medica, dermatologia e endocrinologia. Nas demais especialidades (Ortopedia, Otorrinolaringologia, Urologia, Cirurgia Geral, Neurologia, Proctologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cardiologia, Gastrologia e psiquiatria) e nos atendimentos emergenciais e urgenciais (24 horas por dia), os filiados terão descontos especiais.

Segundo Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde-DF, o convênio é uma forma do sindicato cuidar de quem cuida da saúde do povo. “Buscamos, com isso, levar mais conforto ao sindicalizado. Tudo por um preço justo”, classifica. “Estamos abertos a receber todos os filiados e esperamos proporcionar o melhor atendimento possível”, garantiu o diretor-presidente do Hospital São Mateus, dr. Paulo Henrique Badinhani.

As consultas continuarão a ser agendadas pelo SindCall Center (3433-3800).

Publicado em Mobilização
 |  Segunda, 06 Maio 2013 17:43
Marcado com

 

Ficou clara a urgência da necessidade de se construir um novo plano de carreira para os servidores do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), durante assembleia realizada nesta segunda-feira (6). Os trabalhadores não desviaram do foco da campanha e discutiram a necessidade de um encontro com o governador Agnelo Queiroz.


“A categoria exige agilidade na implantação do plano de carreira e quer um encontro com o governador para levar a questão até ele”, explica a presidente do SindSaúde-DF, Marli Rodrigues.

O departamento jurídico do SíndSaúde-DF está empenhado para garantir os direitos do delegado sindical da Rede SARAH Jacinto Sousa, que foi surpreendido com uma demissão ao retornar de férias. O sindicato entrará com ação judicial contra a direção do Hospital, pois a demissão contraria a estabilidade provisória prevista aos trabalhadores que exercem mandato classista - garantida pelo Artigo 8° da Constituição Federal.

Segundo a diretora do sindicato Dalva Andrade, que acompanha a Rede SARAH, a medida é uma retaliação à negociação de acordo coletivo, algo que nunca foi firmado no hospital. “Este não é o primeiro caso de perseguição, pois o SARAH se recusa a reconhecer a representatividade do SindSaúde-DF. Nós repudiamos tal conduta e tomaremos todas as medidas para resguardar os direitos desse trabalhador”, disse.

Publicado em Mobilização
 |  Sexta, 03 Maio 2013 13:55
Marcado com

 

No próximo dia 16 (quinta-feira), às 10h, será realizada uma grande mobilização na sede do SindSaúde-DF para promover o encontro do secretário de Saúde, Rafael Barbosa, com a categoria. O evento será marcado pelo lançamento de uma pesquisa feita com os servidores para saber quais são as reivindicações prioritárias as serem atendidas no novo plano de carreira.

“Como já foi feito com outras autoridades, passaremos a ‘bola da responsabilidade para Rafael Barbosa, como um símbolo da nossa luta por um plano de carreira BOM para todos. A partir desse ato, ele estará comprometido com a nossa causa”, explica Marli. Em reunião no início de abril, o secretário garantiu que quer ser padrinho da campanha pelo plano de carreira.

Publicado em Informe
 |  Terça, 30 Abril 2013 12:46

O quadro da saúde será reforçado com 350 técnicos de enfermagem. A nomeação foi publicado no Diário Oficial (DODF) de segunda-feira (29). Os trabalhadores foram aprovados em concurso público de Edital Normativo n°35/2012 e serão contratados com jornada de trabalho de 24 horas semanais, que pode ser ampliada até 40 horas.

© 2014 SINDSAUDE DF - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE BRASÍLIA-DF
SDS (CONIC) Bloco P - Ed. Venâncio III 1° Andar Sala 109/113 - CEP: 70393-902 - Brasília/DF 

Telefone: (61) 4063-9077 | E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | Google+